Concepções de saúde na formação inicial em educação física: uma perspectiva discente

Itamarcia Oliveira de Melo, Heraldo Simões Ferreira, Diogo Queiroz Allen Palácio, Karlla Conceição Bezerra Brito Veras, Kessiane Fernandes Nascimento, Stela Lopes Soares

Resumo


Resumo: O objetivo deste artigo é identificar o conceito de saúde, a partir do olhar dos discentes do Curso de Licenciatura em Educação Física de uma instituição de ensino superior pública. Partindo de um estudo de natureza descritiva com abordagem predominantemente qualitativa, a amostra compreendeu um total de 19 sujeitos com idades entre 23 e 48 anos, sendo 14 homens e 5 mulheres. Os participantes responderam um questionário misto composto por cinco (5) questões. Os resultados da pesquisa revelaram que os aspectos bio/fisiológicos são características essenciais para que uma pessoa seja considerada saudável. Os participantes evidenciaram que durante a sua formação acadêmica tiveram acesso a diversos espaços e recursos educativos de como abordar a saúde na Educação Física Escolar. Para além dos ensinamentos adquiridos no em sala de aula participaram de eventos científicos, realizaram leituras de livros e/ou artigos e pesquisas em sites disponíveis na internet. No tocante a Educação Física na escola, a mesma emerge como uma forma de contribuir efetivamente para a saúde dos acadêmicos. Portanto, faz-se necessário compreender a Educação Física enquanto uma disciplina capaz de educar para a saúde no ambiente escolar, além de sensibilizar os docentes para o ensino e prática da saúde em uma perspectiva ampla, abrangente e interdisciplinar.


Palavras-chave


Concepção de Saúde; Educação Física; Escola; Formação Inicial.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, A.B.; TUCHER, G.; ROCHA, C. A. Q.; PAIXÃO, J. A. PERCEPÇÃO DISCENTE SOBRE A EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR E MOTIVOS QUE LEVAM À SUA PRÁTICA. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte – v. 10, n. 2, 2011.

ANJOS, T.C., DUARTE, A.C.G.O. A Educação Física e a estratégia de saúde da família: formação e atuação profissional. Physis: Revista de Saúde Coletiva.v.19, n.4, 2009.

ANDRADE, D. R.; COSTA, E. F.; GARCIA, L. M.; FLORINDO, A. A. Formação do bacharel em educação física frente à situação de saúde no Brasil. In: BENEDETTI, T. R. B.; SILVA, D. A. S.; SILVA, K. S. DA; NASCIMENTO, J. V. (Org). A formação do profissional de Educação Física para o setor saúde. Florianópolis: Postmix, 2014.

BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais: meio ambiente e saúde. Vol 9. Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC, 1997.

BRASIL. Decreto nº 6.286, de 5 de dezembro de 2007. Institui o Programa Saúde na Escola - PSE, e dá outras providências. Diário Oficial da União, 06 de dezembro de 2007. 2007.

BRASIL, Conselho Nacional de Saúde. Resolução Nº466, 2012.

BRASIL, Resoluçãonº 569, de 8 de dezembro de 2017. Conselho Nacional de Saúde: Brasília, 2017.

BRUGNEROTTO, F., SIMÕES, R. Caracterização dos currículos de formação profissional em educação física: um enfoque sobre saúde. Physis: Revista de Saúde Coletiva, v.19, n.01, p.149-172. 2009.

COSTA, F. F.; GARCIA, L. M. T.;NAHAS, M. V. A Educação Física no Brasil em transição: perspectivas para a promoção da atividade física. Rev. Bras. Ativ. Fis. e Saúde. Pelotas. v: 17, n.1, p. 14-21, fev. 2012.

FERREIRA, Heraldo Simões; SAMPAIO, José Jackson Coelho. Tendências e abordagens daEducação Física escolar e suas interfaces com a saúde. EFDeportes.com, Revista Digital. Buenos Aires. Ano 18, n. 182, jul. 2013. Disponível em: . Acesso em 20 de janeiro de 2017.

GONÇALVES JÚNIOR, Luiz; LEMOS, Fábio; CORRÊA, Denise; TORO, Sérgio. Formación de professores em Educación Física en Brasil: compreensión de estudiantes noveles de la Universidad Federal de San Carlos. Estudios Pedagógicos, v. XI, n. especial, p. 87-103, 2014.

GUIMARÃES, Claudia Cristina Pacífico de Assis; NEIRA, Marcos Garcia; VELARDI, Marília. Reflexões sobre saúde e Educação Física escolar: a visão dos professores. Revista Hipótese, v. 1, n. 4, p. 113-138, Itapetininga, 2015.

HALLAL, Pedro Curl; KNUTH, Alan Goulart; CRUZ, Danielle Keylla Alencar; MALTA, Deborah Carvalho. Prática de atividade física em adolescentes brasileiros. Ciência e Saúde Coletiva, v. 15, n. 2, p. 3035-3042, 2010.

KNUTH, A. G.; AZEVEDO, M. R.; RIGO, L. C. A inserção de temas transversais em saúde nas aulas de Educação Física. Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde, Florianópolis, v. 12, n. 3, p. 73-78, set/dez 2007.

MARQUES, M. N.; KRUG, M. R. Educação física escolar: expectativas, importância e objetivos. Revista Digital - Buenos Aires - Ano 13 - N° 122 - Julho de 2008.

MINAYO, M.C.S. Saúde como responsabilidade cidadã – Maria Cecília de

Souza Minayo. In: A saúde em debate na educação física. Bagrichevsky, M.;

Palma, A., Estevão, A.; Da Ros, M. Blumenau: Nova Letra, 2006.

MINAYO, M.C.S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 14º ed – São Paulo. Hucitec. 2014.

MIRANDA, Made Júnior. Educação física e saúde na escola. Estudos, Goiânia, v. 33, n. 7/8, p. 643-653, jul./ago. 2006.

NAHAS, M. V.. Educação Física no Ensino Médio: educação para um estilo de vida ativo no terceiro milênio. In: Seminário de Educação Física Escolar/ Escola de Educação Física e Esporte, VI. Anais, p. 17-20, 1997.

NUNES, Mário Luiz Ferrari. O mapa do território do Ensino Superior e da formação em Educação Física: emerge o criador. In.: NEIRA, Marcos Garcia; NUNES, Mário Luiz Ferrari (org.). Mostros ou Heróis? Os currículos que formam professors de Educação Física. 1. ed. São Paulo: Phorte, 2016.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE. Otawa Charter for Health Promotion. First International Conference on Health Promotion, Otawa, 21 november 1986. WHO/HPR/HEP/95.1. Disponível em: Acesso em: 18 mar. 2016.

PASQUIM, H.M. A saúde coletiva nos cursos de graduação em educação física. Saúde e Sociedade, v.19, n.01, 192-200p, 2010.

PELICIONE, M.C.F.; PELICIONE, A.F. Educação e promoção da saúde: uma retrospectiva histórica. Disponível em: . Acesso em maio de 2016.

ROCHA ,V. M.; CENTURIÃO, C. H. Profissionais da saúde: formação, competência e responsabilidade social. In: FRAGA, A. B.; WACHS, F. (Org.). Educação Física e saúde coletiva: políticas de formação e perspectivas de intervenção / Porto Alegre: Editora da UFRGS, p. 17-32, 2007.

SANTOS JUNIOR, E; W.; CEZAR, E. H. A.; LEITE, S. Q. M.; LIMA, M. C. B "Estudo exploratório sobre a percepção dos saberes de saúde realizada no Ensino Médio do CEFET de química de Nilópolis/RJ (Brasil)". Anais do XX Congresso Internacional de Educação Física, FIEP Bulletin, vol. 75, Special edition, Foz do Iguaçu, 2005.

SCABAR, T. G.; PELICIONI, A. F.; PELICIONI, M. C. F. Atuação do profissional de Educação Física no Sistema Único de Saúde: uma análise a partir da Política Nacional de Promoção da Saúde e das Diretrizes do Núcleo de Apoio à Saúde da Família – NASF. J. Health Sci. Inst. v. 30, n. 4, 411-8p, 2012.

SCLIAR, Moacyr. História do conceito de saúde. Physis: Revista Saúde Coletiva. Rio de Janeiro, p. 29-41. 2007.




DOI: https://doi.org/10.12957/sustinere.2020.53840

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


   Resultado de imagem para blogger icon   

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

ISSN 2359-0424

A Revista SUSTINERE está indexada/cadastrada em: