A saúde vista com outros olhos: Iluminação Hospitalar

Guliti Ricardo Fagundes Nascimento

Resumo


A iluminação no ambiente físico hospitalar tem como finalidade contribuir para ambientes mais humanizados, auxiliando no tratamento de pacientes e acelerando sua recuperação, além da qualidade das atividades realizadas pelos profissionais que trabalham e prestam serviços em hospitais. O papel da iluminação na qualificação dos espaços hospitalares e a melhora do estado fisiológico e psicológico dos indivíduos são geralmente ignorados. Sua influência positiva é especialmente importante para os pacientes que se encontram confinados nos quartos de internação. O objetivo deste trabalho é analisar a importância da iluminação natural e artificial para o bem-estar dos usuários em espaços hospitalares, não apenas pacientes como também funcionários e visitantes. Os resultados desde estudo contribuirão no tratamento terapêutico do paciente hospitalizado com ênfase na qualidade e segurança do serviço realizado pelos profissionais da área da saúde de forma mais humanizada. A iluminação tem papel importante no ambiente físico hospitalar, capaz de influenciar no comportamento humano.


Palavras-chave


Ambiente Físico Hospitalar; Usuários; Iluminação; Ambiente Humanizado

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAHÃO, Júlia. Introdução à ergonomia: da teoria à prática. São Paulo: Blücher, 2009.

ANCOLI-ISRAEL, S.; MARTIN, J. L.; GEHRMAN, P.; SCHOCHAT, T. Effect of light on agitation in institutionalized patients with severe Alzheimer disease. American Journal of Geriatric Pshychiatry, v. 11, n. 2, p. 194-203, 2003.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). Iluminação de Ambientes de Trabalho. Parte 1: interior. ABNT NBR ISSO/CIE 8.995-1. Rio de Janeiro, abr. 2013, 46 p.

BRASIL. ANVISA. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Conforto Ambiental em Estabelecimentos Assistenciais de Saúde / Tecnologia em Serviços de Saúde. Brasília: 1ª edição, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, 2014.

BRASIL. ANVISA. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Segurança no Ambiente Hospitalar. 2007. Disponível em: < http://www.anvisa.gov.br/>. Acesso em: 03/07/2018.

BINS ELY, V. H. M. Percepção Ambiental e Avaliação Técnico-Funcional em Unidade de Internação Hospitalar. In: XI Encontro Nacional de Tecnologia no Ambiente Construído - A Construção do Futuro. Anais ENTAC. Florianópolis: UFSC, 2006.

BITENCOURT, Fábio. A importância da iluminação e da arquitetura em ambientes hospitalares. São Paulo, Revista Lume, ano IX, n. 59, p. 6-11, dez./2012, jan./2013.

BITENCOURT, Fábio. Iluminação Hospitalar. A luz em ambientes hospitalares como um componente de saúde e conforto humano, revista Lume Arquitetura, edição nº 27, Ago/Set, 2007. Disponível em: http://www.lumearquitetura.com.br/lume/. Acesso em 03/07/2018.

CORBELLA, Oscar; YANNAS, Simos. Em busca de arquitetura sustentável para os trópicos: conforto ambiental. Rio de Janeiro: Revan, 2003.

DUMONT, M.; BEAULIEU, C. Effects of dim and bright work environment on circadian functions. In: CIE EXPERT SYMPOSIUM ON LIGHTING AND HEALTH, 2. Ottawa, 2006. Viena: Commission Internationale de l'Eclairage,

p. 46-49, 2006.

ESPIRITU, R. C.; KRIPKE, D. F.; ANCOLI-ISRAEL, S.; MOWEN, M. A.; MASON, W. J.; FELL, R. L.; KLAUBER, M. R.; KAPLAN, O. J. Low illumination experienced by San Diego adults: association with atypical depressive symptoms. Biological Psychiatry, v. 35, p. 403-407, 1994.

FIGUEIRO, M. G. Lighting for Alzheimer's care. In: SYMPOSIUM ON LIGHTING AND HEALTH, 2. Ottawa, 2006. Vienna: Commission Internationale de l Eclairage, p. 69-72, 2006.

HCL – Human Centric Lighting - DIAL. DE. Maio 2016. Disponível em: < https://www.dial.de/en/home/> Acesso em: 02/07/2018.

HOREVICZ, E. C. Simão. A Humanização em interiores de ambientes hospitalares. Revista Terra e Cultura, nº 45, Ago/Dez, 2007.

KASPER. A. A.; BITTENCOURT. C. M.; GRAUO. S. A Influência da Iluminação como Fator de Humanização em Ambientes Hospitalares: O Caso das Salas de Espera e Corredores Hospitalares. Simpósio Brasileiro de Qualidade do Projeto no Ambiente Construído – SBQP, USP, 2009.

LACERDA. H. MARINEZ. A Importância da Iluminação no Ambiente Físico Hospitalar, Revista On-Line IPOG/ Dez. 2016.

LICHT.WISSEN 19 - Impact of Light on Human Beings. Disponível em: . Acesso em 04/07/2018.

MARTAU. T. BETINA; SCARAZZATO. S. PAULO. Impactos não Visuais da Iluminação, Natal, setembro de 2009.

MASCARELLO, Vera Lúcia Dutra. Princípios bioclimáticos e princípios de arquitetura moderna – evidências no edifício hospitalar. Dissertação (Mestrado em Arquitetura) – Universidade do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2005.

MEDEIROS, LUCIANA. Humanização Hospitalar, Ambiente Físico e Relações Assistenciais: A Percepção de Arquitetos Especialistas. Universidade Federal do Rio Grande do Norte/ Natal, 2004.

PECCIN, Adriana. Iluminação Hospitalar. Estudo de caso: espaços de internação e recuperação. Dissertação (Mestrado em Arquitetura) - Faculdade de Arquitetura, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2002.

POHL, W. Supressão de melatonina por diferentes fontes de luz. Ottawa, 06 Setembro, 2006. Palestra

REA, M. S.; BULLOGH, J. D.; BIERMAN, A.; FIGUEIRO, M. G. Measuring light as a stimulus for the human circadian system. In: SYMPOSIUM ON LIGHTING AND HEALTH, 2. Ottawa, 2006. Viena: Commission Internationale de l’Eclairage, p. 173-177, 2006.

RUGER, M.; GORDIJN, M. C.; BEERSMA, D. G.; DE VRIES, B.; DAAN, S. Time-of-day-dependent effects of bright light exposure on human psychophysiology: comparision of daytime and nightime exposure. American Journal of Physiology, v. 290, p. R1413-R1420, 2006.

FONTES, M. P. Z. Humanização na Arquitetura da saúde: a contribuição do conforto ambiental dos pátios e jardins em clima quente e úmido. Encontro Nacional de Tecnologia do Meio Ambiente Construído - trabalho completo em CD ROM. Anais ENTAC. São Paulo, 2004.

TENNER, A. D. A healthy future for office lighting? Journal of Lighting & Visual Environment, Japan, v. 27, n. 3, p. 42-46, 2003.

TOLEDO, L. C. Feitos para Curar: Arquitetura Hospitalar e Processo Projetual no Brasil. Rio de Janeiro: ABDEH, 2006, 127 p.

WUNSCH, A. Artificial Light and Health. Professional Lighting Design, v. 53, p. 46-49, jan/feb. 2007.

ZUMTOBEL. Lighting Hand Book. Debindorn/Austria, dez. 2008. Disponível em: . Acesso em: 03/07/2018.




DOI: https://doi.org/10.12957/sustinere.2019.42427

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


   Resultado de imagem para blogger icon   

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

ISSN 2359-0424

IBI Factor: 2.2

 

A Revista SUSTINERE está indexada/cadastrada em: