A Voz dos Bichos: um instituto direcionado à proteção animal e socioambiental em Porto Seguro

Elissandro dos Santos Santana, Denys Henrique Rodrigues Câmara, Nicholas Lula Dias Ralile, Radharani Cabrera Teixeira de Arruda

Resumo


Trabalho resultante de pesquisa acerca das contribuições do Instituto A Voz dos Bichos para a proteção animal e socioambiental em Porto Seguro. Para a consecução do estudo, adotou-se um marco teórico múltiplo, alicerçado em vertentes sociais, ambientais e políticas. Para tanto, houve o aprofundamento nos estudos na área da pesquisa social, ambiental e política, partindo-se da noção de que para o estudo do fenômeno seria imprescindível um campo teórico multirreferencial. Diante de um marco nessa linha, foram apresentados alguns dos fatores e dos fenômenos da dinâmica dos projetos socioambientais. Em linhas gerais, a pesquisa foi abordada de forma qualitativo-quantitativa, com predominância da primeira sobre a segunda, servindo-se de três técnicas de pesquisa: bibliográfica, documental e de campo, com a aplicação de questionários semiestruturados para um grupo de 50 pessoas, amostra estatisticamente viável em uma população total de aproximadamente 150 mil habitantes, com vistas a captar a dimensão do Instituto em relação às mudanças sociais e culturais na perspectiva da proteção animal e socioambiental.


Palavras-chave


Instituto A Voz dos Bichos; Proteção animal e socioambiental; Sociedade; Porto Seguro

Texto completo:

PDF

Referências


BARTHES, Roland. Aula. 14. ed. São Paulo: Editora Cultrix, 1977.

BOFF, Leonardo. A águia e a galinha: uma metáfora da condição humana. 51. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2013.

______________. Sustentabilidade: o que é, o que não é. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

BRASIL. Manual de vigilância, prevenção e controle de zoonoses: normas técnicas e operacionais. Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. – Brasília: Ministério da Saúde, 2016. 121 p.

CAPRA, Fritjof. O ponto de mutação. A Ciência, a Sociedade e a Cultura emergente. São Paulo: Cultrix, 2012.

GOHN, Maria da Glória (Org). Movimentos sociais no início do século XXI:

antigos e novos atores sociais. 6. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2013.

GUATTARI, Félix. As três ecologias. Campinas, SP: Papiro, 1990.

KIMURA, Leda Maria Silva. Principais zoonoses. In: ANDRADE, A., PINTO, SC., OLIVEIRA, RS., (orgs). Animais de Laboratório: criação e experimentação [online]. Rio de Janeiro: Editora FIOCRUZ, 2002. 388 p. ISBN: 85-7541-015-6.

LAVILLE, Christian. DIONNE, Jean. A construção do saber: manual de metodologia da pesquisa em ciências humanas. Porto Alegre: Artmed; Belo Horizonte: Editora UFMG, 1999.

LEFF, Enrique. Saber Ambiental. Sustentabilidade, Racionalidade, Complexidade, Poder. Petrópolis, RJ: Vozes/PNUMA, 2001.

MONTAÑO, Carlos. Terceiro setor e questão social: crítica ao padrão emergente de intervenção social. São Paulo: Cortez, 2003.

MORIN, Edgar. A cabeça bem-feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. 8. Ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.

MORIN, Edgar. O método: ética. V. 6. 4. ed. Porto Alegre: Sulina, 2011.

PASSOS, Claribalte. Ecologia: o homem no rumo da sobrevivência. Recife: Editora Universitária da UFPE, 1979.

RODRIGUES, Alexandre. Como os gatos veem o mundo. Revista SuperInteressante, 2014. Acesso em 19 de março de 2015.

TENÓRIO, Fernando G. Gestão social: uma perspectiva conceitual. Revista da Administração Pública Rio de Janeiro, Fundação Getúlio Vargas. V. 32, nº 5, set./out. 1998, p. 07-23.




DOI: https://doi.org/10.12957/sustinere.2017.27757

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


   Resultado de imagem para blogger icon   

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

ISSN 2359-0424

A Revista SUSTINERE está indexada/cadastrada em:

 


A partir da 7ª edição da Revista SUSTINERE (V.4, Nº2, 2016), todos os trabalhos das colunas Artigos, Comportamento e Ambiente, e Ensaios, são submetidos a um exame de confiabilidade através dos serviços do iThenticate, cujos relatórios são analisados pelos editores, para a aprovação da publicação destes.