Déficits ambientais hídricos na Orla Norte de Porto Seguro-Bahia

Elissandro dos Santos Santana

Resumo


A cultura relacional da sociedade porto-segurense com os rios da cidade alicerça-se em bases insustentáveis e, aliado a tal fator, há os impactos indiretos por trás do turismo na região, desencadeadores de déficits ambientais no capital natural hídrico do município. Diante disso, este artigo desponta como uma reflexão em torno da situação ambiental de alguns rios, riachos e cursos de água do perímetro localizado na Orla Norte de Porto Seguro, importante polo turístico baiano e, consequentemente, brasileiro.


Palavras-chave


Sociedade; Porto-segurense; Déficits ambientais; Rios; Orla Norte

Texto completo:

PDF

Referências


BARLOW, Maude. Água, futuro azul. Como proteger a água potável para o futuro das pessoas e do planeta para sempre. São Paulo: M.ebooks do Brasil Editora Ltda 2015.

BOFF, Leonardo. Ecologia: grito da Terra, grito dos pobres: dignidade e direitos da Mãe Terra. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015.

BRASIL. Plano Municipal de Conservação e Recuperação da Mata Atlântica de Porto Seguro. Porto Seguro, 2014.

BRUNA, Gilda Collet. Água e ecoturismo. In REBOUÇAS, Aldo da Cunha et al. Águas doces no Brasil: capital ecológico, uso e conservação. São Paulo: Escrituras Editora, 2006.

Esgoto da Embasa vaza para o Rio da Vila. Disponível em: http://www.jornaldosol.com.br/index.php/meio-ambiente/313-esgoto-da-embasa-vaza-para-o-rio-da-vila. Acesso em 10 de julho de 2016.

MILLER, Jr. TYLER, G. Ciência Ambiental. São Paulo: Cengage Learning, 2012.

QUEIROZ, Renato da Silva. Caminhos que andam: os rios e a cultura brasileira. In REBOUÇAS, Aldo da Cunha. BRAGA, Benedito e TUNDISI. José Galizia. Águas doces no Brasil: capital ecológico, uso e conservação. São Paulo: Escrituras Editora, 2006.

SANTANA, Elissandro dos Santos. Caminhos possíveis para um turismo sustentável em Porto Seguro, Bahia. Revista Ecodebate, Rio de Janeiro, ISSN 2446-9394, nº 2.545, 10/06/2016. a.

SANTANA, Elissandro dos Santos. Sugestão de pesquisa em torno das ações insustentáveis e déficits socioambientais no turismo de Porto Seguro-Bahia. Paripiranga: Revista Letrando ISSN 2317-0735, 2016. b.

SCARPA, Fabiano. SOARES, Ana Paula. Novo clima, novo ambiente. Água limpa para todos. São José dos Campos, SP: INPE, 2012.

SILVA, Marcelo Santana. FERNANDES, Fábio Matos. Turismo, desenvolvimento local e pobreza no município de Porto Seguro – BA. Revista Espaço Acadêmico, N. 51. Agosto/2005, Mensal, ISSN 1519-6186.

TRIGUEIRO, André. Mundo Sustentável 2. Novos rumos para um planeta em crise. São Paulo: Globo, 2012.

VERACEL CELULOSE. 2011. EIA/RIMA – Estudo de Impacto Ambiental – Relatório do Meio Físico. 538 p. (Não publicado). In BRASIL. Plano Municipal de Conservação e Recuperação da Mata Atlântica de Porto Seguro. Porto Seguro, 2014.




DOI: https://doi.org/10.12957/sustinere.2016.26966

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


   Resultado de imagem para blogger icon   

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

ISSN 2359-0424

A Revista SUSTINERE está indexada/cadastrada em:

 


A partir da 7ª edição da Revista SUSTINERE (V.4, Nº2, 2016), todos os trabalhos das colunas Artigos, Comportamento e Ambiente, e Ensaios, são submetidos a um exame de confiabilidade através dos serviços do iThenticate, cujos relatórios são analisados pelos editores, para a aprovação da publicação destes.