Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC): Habilidades sociais, possibilidades terapêuticas para pacientes com Parkinson na clínica escola FisioIguaçu

Alexandre Vitorino Figueiredo, Marize Silva de Oliveira

Resumo


A terapia Cognitivo-Comportamental desempenha um importantíssimo papel dentro das práticas em Psicologia, a sua composição estruturada, objetiva e direcionada para solucionar problemas através da modificação de pensamentos e comportamentos disfuncionais atende com maestria as inúmeras demandas da saúde. O Parkinson é uma doença neurodegenerativa, progressiva, recorrente e pode desencadear uma série de graves sintomas, dentre eles a depressão, sintoma que afeta visceralmente a qualidade de vida dos portadores da doença; e partindo desta temática surgiu a proposta deste artigo que pretende apresentar algumas contribuições oriundas da abordagem Cognitivo-Comportamental em terapia grupal com pacientes portadores do Parkinson. O trabalho ocorreu nas dependências da Clínica Escola FisioIguaçu, no município de Nova Iguaçu, Rio de Janeiro, no período que abrange março a outubro de 2015. Métodos: O estudo foi realizado com sete indivíduos diagnosticados com a patologia, todos inseridos no projeto de Parkinson da clínica escola e com atendimento em fisioterapia duas vezes por semana. Os responsáveis pelo projeto com os parkinsonianos aprovaram a proposta contida nesta pesquisa e a Psicoterapia grupal foi agregada aos atendimentos regulares, o trabalho desenvolvido concentrou-se na verificação da depressão, avaliação das habilidades sociais, (utilização de instrumentos validados), no treino das habilidades sociais (assertividade, empatia, resiliência) e na psicoeducação. Os resultados obtidos no trabalho de campo confirmaram as hipóteses levantadas na pesquisa, ou seja, o treino das habilidades sociais como estratégia da Psicoterapia reduziu a depressão nos pacientes portadores de Parkinson, (86% dos participantes da pesquisa tiveram o nível da depressão diminuído após a psicoterapia) e, consequentemente houve melhora na qualidade de vida.


Palavras-chave


Terapia Cognitivo-Comportamental; Parkinson; depressão; habilidades sociais

Texto completo:

PDF

Referências


BECK, J. S. Terapia cognitivo-comportamental: Teoria e pratica. – 2ª Edição – Porto Alegre: Artmed, 2013.

BRUNER, L. S; SUDDARTH, D. S. Tratado de Enfermagem médico-cirúrgica. Editores: Suzanne C. Smeltzer; Brenda G. Bare; Janice L. Hinkle; Kerry H. Cheever. 12ª Edição – Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2012.

CABALLO, V. E. Manual de avaliação e treinamento de habilidades sociais. 1ª Ed. [4ª reimpr.] São Paulo: Editora Santos, 2012.

CAMARGOS, A. C. R.; CÓPIO, F, C, Q.; SOUZA, T, R, R.; GOULART, F. O impacto da doença de Parkinson na qualidade de vida: Uma revisão de literatura. Rev. bras. fisioter. Vol. 8, No. 3 (2004), 267-272. Disponível em: Acesso: Ago. de 2015.

CARNEIRO, R. S.; FALCONE, E.; CLARK, C.; DEL PRETE, Z.; DEL PRETE, A. Qualidade de Vida, Apoio Social e Depressão em Idosos: Relação com Habilidades Sociais. Psicologia: Reflexão e Crítica, 20 (2), 2007, 229-237. Disponível em: Acesso: Ago. de 2015.

CID-10. Classificação de transtornos mentais e de comportamento da CID-10: Descrições clínicas e diretrizes diagnósticas. Tradução: Dorgival Caetano. – Porto Alegre -: Artmed, 1993.

CUNHA, J. A. Manual da versão em português das escalas Beck. – São Paulo: Casa do Psicólogo, 2001.

DEL PRETE, Z. A. P.; DEL PRETE, A. Inventário de habilidades sociais: Manual de aplicação, apuração e interpretação. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2001.

DEL PRETE, Z. A. P.; DEL PRETE, A. Psicologia das relações interpessoais: Vivências para o trabalho em grupo. 10ª Edição – Petrópolis, RJ: Vozes, 2013.

DSM-V. Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais. Tradução: Maria Inês Corrêa Nascimento; Paulo Henrique Machado; Regina Machado Garcez; Régis Pizzato, Sandra Maria Mallmann da Rosa. 5ª Ed. – Porto Alegre : Artmed, 2014.

FALCONE, E. M. de O.; OLIVEIRA, M. da S. Terapia Cognitivo-Comportamental: Teoria e prática. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2012. (Coleção Psicoterapia Cognitivo-Comportamentais, v.2).

GONCALVES, L. H. T.; ALVAREZ, A. M.; ARRUDA, M. C. Pacientes portadores da doença de Parkinson: significado de suas vivências. Acta paul. enferm., São Paulo , v. 20, n. 1, p. 62-68, Mar. 2007 . Disponível em:

Acesso: Jul. de 2015.

LANA, R.C; ALVARES, L, M, R, S; NASCIUTTI-PRUDENTE, C; GOULART, F, R, P; TEIXEIRA-SALMELA, L, F; CARDOSO, F, E. Percepção da qualidade de vida de indivíduos com doença de Parkinson através do PDQ-39. Rev. bras. fisioter., São Carlos, v. 11, n. 5, p. 397-402, set./out. 2007. Disponível em:

Acesso: Jul. de 2015.

LIMONGI, J. C. P. Conhecendo melhor a doença de Parkinson. Uma abordagem multidisciplinar com orientações práticas para o dia a dia. - 1ª Edição – São Paulo. Plexus Editora, 2001.

MOREIRA, C.; KAMILY, F. C. M.; NERI, V. C.; ARAÚJO, P. G. Doença de Parkinson: Como diagnosticar e tratar. Revista Científica da Faculdade de Medicina de Campos. Vol. 2, nº 2, 2007. Disponível em: Acesso: Ago. de 2015.

MOSCOVICI, F. Desenvolvimento interpessoal: Treinamento em grupo. – 14ª Edição – Rio de Janeiro, 2004.

PETERNELLA, F. M. N.; MARCON, S. S. Descobrindo a Doença de Parkinson: impacto para o parkinsoniano e seu familiar. Rev Bras Enferm, Brasília 2009 jan-fev; 62(1): 25-31. Disponível em:

Acesso: Ago. de 2015.

PRADO, A. L. C. Avaliação da memória emocional na doença de Parkinson. 2008. 126 f. Tese (Doutorado em Ciências da saúde) - Universidade de Brasília, Brasília, 2008. Disponível em: Acesso: Ago. de 2015.

ROBBINS, S.; COTRAN, R. S.; ABBAS, A. K.; KUMAR, V.; FAUSTO, N.; ASTER, J. C. Patologia: Bases patológicas das doenças. Editores: Abul K. Abbas; Vinay Kumar; Nelson Fausto; Jon C Aster. 8ª Ed. – Rio de Janeiro: Elsevier, 2010.

SADOCK, B. J. Manual conciso de psiquiatria clínica. 2ª Ed. – Porto Alegre: Artmed, 2008.

SCHRAG, A.; CHOUDHURY, M.; KASKI, D.; GALLAGHER, D. A. Whay do patients with Parkinson’s disease fall? A cross-sectional analysis of possible causes of falls. NPJ Nature Partner Journals. 2015. Disponível em: Acesso: Ago. de 2015.

SILBERMAN, C. D; LAKS, J; RODRIGUES, C. S; ENGELHARDT, E. Uma revisão sobre depressão como fator de risco na Doença de Parkinson e seu impacto na cognição. Rev Psiquiatria do Rio Grande do Sul, v. 26, n. 1, p. 52-60, jan./abr., 2004. Disponível em: Acesso: Jul. de 2015.

SOUZA, C. F. M.; ALMEIDA, H. C. P.; SOUZA, J. B.; COSTA, P. H.; SILVEIRA, Y. S. S; BEZERRA, J. C. L. A Doença de Parkinson e o Processo de Envelhecimento Motor: Uma Revisão de Literatura. Rev. Neurociências 2011; 19(4): págs. 718-723. Disponível em: Acesso: Abr. de 2015.

STEIDL, E. M. dos S.; ZIEGLER, J. R.; FERREIRA, F. V. Doença de Parkinson: Revisão bibliográfica. Disc. Scientia. Série: Ciências da Saúde, Santa Maria, v. 8, n. 1, p. 115-129, 2007. Disponível em:

Acesso: Jul. de 2015.

TAVARES, L. A. T. A depressão como "mal-estar" contemporâneo: medicalização e (ex)-sistência do sujeito depressivo [online]. São Paulo: Editora UNESP; São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010. ISBN 978-85-7983-113-3. Disponível em: Acesso: Mai. De 2015.

WERNECK, A. L. S. Doença de Parkinson: Etiopatogenia, clínica e terapêutica. Revista Hospital Universitário Pedro Ernesto, UERJ - Rio de Janeiro 2010. Disponível em: Acesso: Ago. de 2015.

WRIGHT, J. H; SUDAK, D. M; TURKINGTON, D.; THASE, M. E. Terapia Cognitivo-comportamental de alto rendimento para sessões breves: Guia ilustrado. Porto Alegre: Artmed, 2012.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Neurological Disorders public health challenges. 1.Nervous system diseases. 2.Public health. 3.Cost of illness. I.World Health Organization. ISBN 92 4 156336 2 (NLM classifi cation: WL 140) ISBN 978 92 4 156336 9. 2006. Disponível em: Acesso: Abr. de 2015.

ZAGO, M. A. e COVAS, D. T. Pesquisas com células-tronco: Aspectos científicos, éticos e sociais. Seminário Instituto Fernando Henrique Cardoso. São Paulo, 2004. Disponível em: Acesso: Ago. de 2015.




DOI: https://doi.org/10.12957/sustinere.2016.26379

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


   Resultado de imagem para blogger icon   

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

ISSN 2359-0424

IBI Factor: 2.2

 

A Revista SUSTINERE está indexada/cadastrada em: