SISTEMA NERVOSO E A CONSCIÊNCIA CORPORAL: UM OLHAR PESSOAL A PARTIR DA METODOLOGIA ANGEL VIANNA

Luiza Tostes Ferreira Julio

Resumo


A consciência do corpo é o centro do trabalho realizado na faculdade de dança Angel Vianna. Uma forma de compreender a consciência corporal é com base nos elementos do sistema nervoso envolvidos no processo de sentir, como neurônios e receptores de sensibilidade. Este relato apresenta detalhes sobre o funcionamento do sentido somestésico ou somatossensorial, assim como suas subdivisões propriocepção, exterocepção e interocepção. Será discutido como estes conceitos estão presentes durante o aprendizado da metodologia Angel Vianna a partir de um olhar pessoal, baseado no período de formação da autora, entre os anos 2016 a 2020. Tradicionalmente aprende-se pouco sobre a dimensão sensível do corpo, principalmente de suas camadas mais profundas. Por isso é importante que se possa reconhecer a presença das sensações corporais: nomeá-las e vivenciá-las por meio de um direcionamento consciente da atenção, contribuindo para uma maior agência das escolhas de movimento, regulando graus de esforço e revelando novas possibilidades de ação.

Palavras-chave


Metodologia Angel Vianna; Sentido Somestésico; Consciência Corporal

Texto completo:

PDF

Referências


BATSON, G. Update on Proprioception: Considerations for Dance Education. Journal of DanceMedicine & Science, v. 13, n. 2, p. 35-41, 2009.

BOLSANELLO, D. A educação somática e os conceitos de descondicionamento gestual, autenticidade somática e tecnologia interna. Motrivivência, v. 23, n. 36, p. 306-322, 2011.

BORGES, H. Sobre o movimento: o corpo e a clinica. Tese de Doutorado em Saúde Coletiva, Instituto de Medicina Social, Universidade Estado Rio de Janeiro, 2009.

CAETANO, P. Pistas somáticas para um estudo da corporeidade: uma aprendizagem das sensações. Fractal, v. 29, n. 2, p. 168-176, 2017.

CHIAVENATO, I. Introdução À Teoria Geral da Administração. Rio de Janeiro: Elsevier, 2011.

DAMÁSIO, A. E o cérebro criou o homem. São Paulo: Cia das Letras, 2013.

KELEMAN, S. Anatomia Emocional. São Paulo: Summus, 1992.

KANDEL, E. et al. Princípios de neurociências. Porto Alegre: AMGH, 2014.

LENT, L. Cem Bilhões de Neurônios? Conceitos Fundamentais de Neurociência. São Paulo: Atheneu, 2010.

MARÇAL, M. B. Estudo da Propriocepção - aplicado à formação do professor em artes. Curitiba: Editores CRV, 2019.

MACHADO, A. Neuroanatomia Funcional. Rio de Janeiro/São Paulo: Atheneu, 1991.

MATOS, V. Anatomopoesia – uma proposta pedagógica de integração dos saberes: Revista Interinstitucional Artes de Educar, Rio de Janeiro, v. 5, n.3, p. 695-725, 2019.

MATURANA, H.; VARELA, F. A Árvore Do Conhecimento: As bases biológicas do entendimento humano. São Paulo: Palas Athena, 2001.

PIAGET, J. Seis estudos de psicologia. Rio de Janeiro: Forense Universitária,1999.

MERLEAU-PONTY, M. Fenomenologia da Percepção. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2011.

RESENDE, C. Saúde e corpo em movimento: Contribuições para uma formalização teórica e prática do método Angel Vianna de Conscientização do Movimento como um instrumento terapêutico. Dissertação de Mestrado em Saúde Coletiva, Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2008.

SACKS, O. O homem que confundiu sua mulher com um chapéu e outras histórias clínicas. Rio de Janeiro: Companhia das Letras, 1997.

TEIXEIRA, L. Inscrito em meu corpo: uma abordagem reflexiva do trabalho corporal proposto por Angel Vianna. Dissertação de mestrado em Teoria e Técnicas Teatrais, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, 2008.

VIEIRA, J. A. Teoria do Conhecimento e Arte: formas de conhecimento – arte e ciência uma visão a partir da complexidade. Fortaleza: Expressão Gráfica e Editora, 2008.




DOI: https://doi.org/10.12957/riae.2021.53562

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2359-6856

 


Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 

Indexada em:


 

 

Realização: