Educação é um direito de todos? Os desafios da prática docente nas periferias em tempos de pandemia

Marcelo Ribeiro Sales, Diogo Silva do Nascimento

Resumo


O presente artigo traz a nossa experiência e observação na atividade docente nesses tempos de pandemia. Somos professores da rede estadual do Rio de Janeiro e aqui relataremos a realidade que vivenciamos, pois ela reflete em algum grau, as condições de ensino público pelas periferias do país. Com as restrições impostas pela gravidade da pandemia, as redes de ensino tiveram que se adaptar e adotar estratégias para cumprir a carga horária do ano letivo, adotando aulas “on line”. Sendo a educação um direito a todos, as aulas remotas excluem do processo os alunos que não tem acesso à internet. Além disso, muitos obstáculos foram encontrados para a realização das aulas, pois diversos fatos como desigualdade social e falta de capacitação dos docentes com a nova tecnologia estão entre os problemas dessa nova realidade ou “novo normal”. A pandemia desnudou problemas que já existiam e eram desprezadas por grande parte da sociedade e também dos órgãos responsáveis pela educação. Dessa forma pretendemos abordar essa dramática realidade da educação pública no Brasil numa região de periferia do Rio de Janeiro.

Palavras-chave


Educação básica- Atividade docente - Coronavírus – Desigualdade social

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/riae.2020.52369

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2359-6856

 


Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 

Indexada em:


 

 

Realização: