HISTÓRIAS MAL CONTADAS; A CANÇÃO DOS VELHOS CAÇADORES E HABITAR O SOM: RETRATO FALADO DA LEITURA EM VOZ ALTA

Maria Edith Romano Siems

Resumo


Apresento nesta resenha o trabalho de Rodolfo Castro, autodenominado "o pior contador de histórias do mundo" com publicações consagradas em editoras brasileiras como a Aletria e portuguesas. Tem como peculiaridade uma produção e uma divulgação literária de textos que transitam na temática da morte. A resenha dialoga com artigos que tratam da demanda por uma Educação para a Morte, que, no entendimento de alguns filósofos, deveria fazer parte da formação humana desde a mais tenra idade, já que é uma realidade a qual todos seremos submetidos em algum momento de nossas vidas.

Palavras-chave


Literatura infantil; Educação para a morte; Rodolfo Castro.

Texto completo:

PDF

Referências


CASTRO, Rodolfo. Contos da meia-noite do mundo. Ilustrações: Alexandre Camanho Tradução: Richard Garrel; Rosana Mont'Alverne. Belo Horizonte: Editora Aletria, 2017.

AZEVEDO, Maria da Conceição. Valores culminantes: Educação para a morte/Educação para a vida. Revista Portuguesa de Pedagogia, ano 40 -2, p. 159 – 183, 2006.

SANTOS, Laura Ferreira. Pedagogia Crítica, sofrimento e educação sobre a morte. Revista Portuguesa de Pedagogia. Extra-Série, 2011, 401-409, 2011.

CASTRO, Rodolfo. Histórias mal contadas – Nueve cuentos mal contados. Lisboa, Editora BOCA – Palavras que alimentam Coleção HOT- Histórias oralmente transmissíveis, 2018.

CASTRO, Rodolfo. Habitar o som. Retrato falado da leitura em voz alta. Lisboa, O habitante (edição de autor), 2019.

CASTRO, Rodolfo. A canção dos velhos caçadores. Lisboa, O habitante (edição de autor), 2019 a.




DOI: https://doi.org/10.12957/riae.2021.51996

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2359-6856

 


Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 

Indexada em:


 

 

Realização: