UMA PERSPECTIVA PARA ACOMPANHAR O PROCESSO DOS BEBÊS DE CONQUISTA DA AUTONOMIA NA CRECHE

Angela Scalabrin Coutinho, Daniele Marques Vieira

Resumo


Este artigo tem por objetivo apresentar elementos para a compreensão da autonomia dos bebês no contexto educativo da creche. Seleciona sequências narrativas que envolvem de modo destacado um bebê e que representam aspectos de seu processo de conquista da movimentação que permitem refletir acerca da autonomia, do movimento e das relações com outros sujeitos, e sua inter-relação no processo de desenvolvimento. A partir da análise das sequências narrativas, destaca que a proposição por parte dos adultos de um entorno óptimo é condição para a conquista da autonomia dos bebês, contudo a ação dos bebês deve ser sempre tomada como referência e compreendida como singular.

 


Palavras-chave


Autonomia; Bebê; Movimento; Creche; Narrativas Visuais

Texto completo:

PDF

Referências


BATISTA, R. Cotidiano da Educação Infantil: Espaço Acolhedor de Emancipação das Crianças. In: Revista Zero-a-Seis, volume 10, número 18, 2008, p. 53-67. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/zeroseis/article/view/1980-4512.2008n18p53/8077 Acesso em: outubro de 2012.

BONDIOLI, A. A dimensão lúdica da criança de 0 a 3 anos na creche. In: BONDIOLI, A.; MANTOVANI, S. Manual de Educação Infantil: de 0 a 3 anos - uma abordagem reflexiva. 9ª ed. Porto Alegre, ArtMed, 1998, p. 212-227.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Câmara da Educação Básica. Resolução CNE/CEB n. 05, de 28 de maio de 2009. Fixa as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Brasília, 2009.

COUTINHO, A. S. A ação social dos bebês a partir da teoria compreensiva de Max Weber. In: TEBET, G. (org.). Estudos de bebês e diálogos com a sociologia. São Carlos: Pedro & João Editores, 2019, p. 49-64.

______. A ação social dos bebês: um estudo etnográfico no contexto da creche. Tese (Doutorado em Estudos da Criança). Braga: Programa de Pós- -Graduação em Estudos da Criança, Universidade do Minho, 2010.

COUTINHO, A. S.; MORO, C.; VIEIRA, D. M. A avaliação da qualidade da brincadeira na educação infantil. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 49, n. 174, p. 52-74, out./dez. 2019.

DAVID, M; APPELL, G. Lóczy, una insólita atención personal. 3. ed. Barcelona: Octaedro-Rosa Sensat, 2013.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia. 25º ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2002.

GRAMSCI, A. Escritos políticos: (1910 – 1920). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2004.

GODALL, T. C. Vida cotidiana y transformaciones silenciosas. Revista Aula Infantil. n. 76, Logroño, España: Universidad de la Rioja: Ediciones Graó, 2014, p. 11-16.

GODALL, T. C. Movimiento Libre y entornos óptimos. Reflexiones a partir de estudios con bebés. RELAdEI, 5.3, Monográfico Pikler-Lóczy, septiembre 2016, p. 79-90.

GONÇALVES, F. A educação de bebês e crianças pequenas no contexto da creche: uma análise da produção científica recente. Dissertação (Mestrado em Educação). Florianópolis: Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Santa Catarina, 2014.

GUIMARÃES, D. Relações entre bebês e adultos na creche: o cuidado como ética. Rio de Janeiro: Cortez, 2011.

MANFREDINI, A. L; VIEIRA, D. M. A prática docente na creche: relações entre cuidado ético, educação e experiência. In: DORNELLES, L. V.; LIMA, P. de M. (Orgs.). Por uma luta em defesa dos direitos das crianças: corpo e cultura [livro eletrônico]. Vol. I. Goiânia: Editora Vieira, 2019, p. 91-103.

MATTOS, M. N. de S. S. de. Bebês e livros: relação, sutileza, reciprocidade e vínculo. Tese (Doutorado em Educação). Programa de Pós-graduação em Educação. Rio de Janeiro: Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, 2018.

MORO, C.; VIEIRA, D. M. Como podemos apresentar a literatura no cotidiano dos grupos de bebês. In: MORO, C.; SOUZA, G. de (orgs.). Educação infantil: construção de sentidos e formação. 1. ed. Curitiba: Editora UFPR, 2019, v. I, p. 173-194.

NEYRAND, G. L'enfant, la mère et la question du père. Un bilan critique de l'évolution des savoirs sur la petite enfance. 2ª ed. Paris, França: Presses Universitaires de France, 2000.

PROUT, A. The future of childhood. Towards the interdisciplinary Study of children. London: Routledge Falmer, 2005.

______. Reconsiderando a nova sociologia da infância. In: Cadernos de Pesquisa, v. 40, n. 141, p. 729-750, set./dez. 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cp/v40n141/v40n141a04.pdf Acesso em: 12 de novembro de 2015.

ROCHA, E. A. C. A pesquisa em educação infantil. Trajetória recente e perspectiva de consolidação de uma Pedagogia da Educação Infantil. Florianópolis: UFSC, CED, NUP, 1999.

SARMENTO, M. J. As Culturas da infância nas encruzilhadas da segunda modernidade. In: SARMENTO, M. J.; CERISARA, A. Be. Crianças e miúdos: perspectivas sociopedagógicas da infância e educação. Porto: Asa, 2004, p. 9-34.

SOARES, S. M. Vínculo, movimento e autonomia: educação até 3 anos. São Paulo: Omnisciência, 2017.

TEBET, G. G. de C. Isto não é uma criança! Teorias e métodos para o estudo dos bebês nas distintas abordagens da Sociologia da Infância de língua inglesa. Tese (Doutorado em Educação). Programa de Pós-graduação em Educação. São Carlos: Universidade de São Carlos, 2013.

VIEIRA, D. M. Imagens benjaminianas para pensar relações entre infância, educação de crianças pequenas e natureza. Revista Contrapontos. Itajaí, out/dez, v. 18, n. 4, p. 374-389, 2018. Disponível em: https://siaiap32.univali.br/seer/index.php/rc/article/view/13221. Acesso em: 12 set. 2019a.

VIEIRA, D. M. A fotografia na experiência educativa de professores: do olhar e das interpretações. Educ. rev. [online]. 2019, vol.35, n.74, p.309-327. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0104-4060.63667. Acesso em: 28 set. 2019b.

VIEIRA, D. M.; COUTINHO, A. S. A ação social dos bebês, as narrativas visuais e a constituição da docência. Poiésis. [online]. 2019a. Unisul, Tubarão, jul/dez, v. 13, n. 24, p. 256-275.

VIEIRA, D. M.; COUTINHO, A. S. As narrativas visuais na educação infantil: diálogos entre pesquisa, formação docente e experiência educativa. In: DORNELLES, L. V.; LIMA, P. de M. (Orgs.). Por uma luta em defesa dos direitos das crianças: corpo e cultura [livro eletrônico]. Vol. I. Goiânia: Editora Vieira, 2019b, p. 495-506.

WALLON, H. Do ato ao pensamento: ensaio de psicologia comparada. Petrópolis, RJ: Vozes, 2008.

WYNESS, M. Children’s participations and interfenerational dialogue: bringing adults back into the analysis. In: Childhood, october, 2012, p. 1-14. Disponível em: http://chd.sagepub.com/ Acesso em 25 de julho de 2013.




DOI: https://doi.org/10.12957/riae.2020.46715

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2359-6856

 


Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 

Indexada em:


 

 

Realização: