DOCÊNCIA NA CRECHE: ENTRE SIMPLICIDADE E SOFISTICAÇÃO SUTIL

Rachel Arenari, Patricia Corsino

Resumo


A expansão das creches como primeira etapa da Educação Básica impõe a intensificação de investimentos em infraestrutura e também na formação de professores e gestores que irão desenvolver o trabalho educativo junto às crianças de 0a 3 anos. O que caracteriza a docência na creche? O que as pesquisas brasileiras têm pensando sobre as características desta docência? Nosso objetivo neste texto é pensar questões que interpelam a docência na creche. A partir de uma revisão bibliográfica de pesquisas brasileiras que fazem referências a características da docência na creche, chega a duas categorias ambivalentes: simplicidade e sofisticação sutil. As análises evidenciam que tais características levam necessariamente a assunção de uma pedagogia das relações e da participação. Mais que uma opção metodológica, este paradigma educacional é central para a significação e para o reconhecimento da docência na creche. Para fundamentar o argumento, o texto dialoga com os estudos de Oliveira-Formosinho, Falk e Bondioli.


Palavras-chave


docência; creche; formação de professores de Educação Infantil.

Texto completo:

PDF

Referências


ARENDT, Hannah. Entre o Passado e o Futuro. Tradução de Mauro W. Barbosa de Almeida. São Paulo: Perspectiva, 1997.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. Tradução Paulo Bezerra. São Paulo: Martins Fontes, 2006.BARBOSA, Maria Carmen. As especificidades da ação pedagógica com os bebês. [S.I.]:2010.Disponível em: . Acesso em: 26 de jan. 2017.

BATISTA, Rosa. A rotina da creche: entre o proposto e o vivido. 24ª Reunião da ANPEd, GT 07. Caxambu, MG: 07 a 11 de outubro de 2001. Disponível em . Acesso em: 27 de jan. 2017.

BENJAMIN, Walter. Obras escolhidas II: Rua de mão única. São Paulo: Brasiliense 1993.

BONDIOLI, Anna; MANTOVANI, Susanna. Manual de educação infantil: de 0 a 3 anos – uma abordagem reflexiva. Porto Alegre: Artmed, 1998.

BRANDÃO, Soraya Maria B. de A. A centralidade da maternagem na relação pedagógica da educação infantil: o discurso de docentes e famílias usuárias de creche. Dissertação de Mestrado. Mestrado Interdisciplinar em Ciências da Sociedade – EUPB – Campina Grande, 2007.

BRASIL. Lei nº 9.394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: . Acesso em: 01 de jan. 2017.

BRASIL,Ministério da Educação. Secretaria de Articulação com os Sistemas de Ensino. Planejando a Próxima Década - Conhecendo as 20 Metas do Plano Nacional de Educação. Brasília: MEC, SASE, 2014. Disponível em:

images/pdf/pneconhecendo_20_metas.pdf>. Acesso em: 08 de mai. 2017.

BÚFALO, Joseane. Nem só de salário vivem as docentes de creche: em foco as lutas do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Campinas. Tese de Doutorado. Faculdade de Educação – UNICAMP – Campinas, 2009.

CASTELLI, Carolina Machado; DELGADO, Ana Cristina Coll. Bebês que se relacionam com crianças mais velhas: cuidados e conflitos na educação infantil. 37ª Reunião da ANPEd, GT 07. Florianópolis, SC: 4 a 8 de outubro de 2015. Disponível em . Acesso em: 05 de fev. 2016

CASTRO, Joelma Salazar de. Constituição da linguagem entre os e dos bebês no espaço coletivo da Educação Infantil. 36ª Reunião da ANPEd, GT 07. Goiânia, GO: 29 de setembro a 02 de outubro de 2013. Disponível em . Acesso em: 26 de jan. 2017.

CORSINO, Patricia. A didática como ato responsivo. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 40, n. 2, p. 399-419, abr./jun. 2015.

COUTINHO, Ângela. Ação social dos bebês: um estudo etnográfico no contexto da creche. Tese de Doutorado. Instituto de Educação – UNIVERSIDADE DO MINHO – Minho, 2010.

DELMONDES, Iranildes Sales dos Santos. A educação da criança de 0 a 3 anos – um olhar para a prática docente. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Educação – UCDB – Campo Grande, 2015.

DEMMÉTRIO, Rubia Vanessa. A dimensão corporal na relação educativa com bebês: na perspectiva das professoras. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Educação – UFSC – Florianópolis, 2016.

DIPACHO. O animal mais feroz. São Paulo: V&R Editoras, 2016

DUARTE, Fabiana. Professoras de bebês: as dimensões educativas que constituem a especificidade da ação docente. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Educação – UFSC – Florianópolis, 2011.

ESCOUTO. Nivea de Barros. A formação do leitor - literário na educação infantil: a interação da palavra da vida cotidiana com a palavra literária. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Educação – UFSC – Florianópolis, 2013.

FALK, Judit. Abordagem Pikler Educação Infantil. São Paulo: Omnisciência, 2010.

FRANCO, Maria Amélia Santoro. Práticas pedagógicas de ensinar-aprender: por entre resistências e resignações. Revista Educ. Pesqui., v. 41, n. 3, p.601-614, jul/set. 2015.

FRANCO, Maria Amélia Santoro. Prática pedagógica e docência: um olhar a partir da epistemologia do conceito. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, v. 97, n. 247, p.534-551, set/dez. 2016.

FOCHI, Paulo Sérgio. Mas os bebês fazem o quê no berçário, heim? Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Educação – UFRGS – Porto Alegre, 2013.

GONÇALVES, Fernanda. A educação de bebês e crianças pequenas no contexto da creche: uma análise da produção científica recente. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Educação – UFSC – Florianópolis, 2014.

GUIMARÃES, Daniela de Oliveira. Entre a instrução e o diálogo: a construção da identidade educacional das creches. 2006. Disponível em: . Acesso em: 01 de dez. 2015.

GUIMARÃES, Daniela de Oliveira. Relações entre Crianças e Adultos no Berçário de uma Creche Pública na Cidade do Rio de Janeiro: técnicas corporais, responsividade, cuidado. Tese de Doutoramento. Programa de Pós-Graduação em Educação – PUC-Rio – Rio de Janeiro, 2008.

GUIMARÃES, Daniela de Oliveira. LEITE, Maria Isabel. A pedagogia dos pequenos: uma contribuição dos autores italianos. 22ª Reunião anual da ANPED, Caxambu, Set/1999. Disponível em: . Acesso em 15 mar. 2017

JACQUES, Rúbia Eneida Holz. Inserção na creche e relações sociais. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Educação – UFCS – Florianópolis, 2014.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Projeções e estimativas da população do Brasil e das Unidades da Federação. Disponível em: . Acesso em 06 set. de 2019.

IBGE. Síntese de Indicadores Sociais - SIS. Disponível em: . Acesso em 06 set. de 2019.

KONDER, Leandro. O futuro da filosofia da práxis: o pensamento de Marx no século XXI. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

MARCHI, Rodrissa Machado .Rabiscar e aprender a narrar desenhando na creche. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em educação, Universidade de Santa Cruz do Sul – UNISC. Santa Cruz do Sul-RS, 2015

OLIVEIRA, Alessandra Mara Rotta de. Com Olhos De Criança: o que elas falam, sentem e desenham sobre sua infância na creche. 24ª Reunião da ANPEd, GT 07. Caxambu, MG: 07 a 11 de outubro de 2001. Disponível em . Acesso em: 26 de jan. 2017.

OLIVEIRA-FORMOSINHO, Júlia. Pedagogia(s) da infância: reconstruindo uma práxis de participação. In: OLIVEIRA-FORMOSINHO, Júlia; LINO, Dalila; NIZA, Sérgio. Modelos Curriculares para a Educação de Infância – construindo uma práxis de participação. Porto: Porto Editora, 2007a.

OLIVEIRA-FORMOSINHO, Júlia. Pedagogia(s) da infância: reconstruindo uma práxis de participação. In: OLIVEIRA-FORMOSINHO, Júlia; KISHIMOTO, Tizuko Morchida; PINAZZA, Mônica Appezzato. Pedagogia(s) da Infância: dialogando com o passado, construindo o futuro. Porto Alegre: Artmed, 2007b.

PINO, Angel. As marcas do humano: às origens da constituição cultural da criança na perspectiva de Lev S. Vigotski. São Paulo: Cortez, 2005

ROCHA, Mariana Roncarati de Souza. Perspectivas de uma educação dialógica na creche: a co-autoria da criança na construção da prática educativa. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Educação – UNIRIO – Rio de Janeiro, 2012.

RODRIGUES, Silvia. Viajando pela educação da primeiríssima infância : sentidos, crenças e valores que sustentam os saberes e as práticas pedagógicas na/da creche. Tese de Doutorado. UNESP – São Paulo, 2016.

SALUTTO, Maria Nazareth de Souza de Mattos. Leitura literária na creche: o livro entre texto, imagens, olhares, corpo e voz. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Educação – UFRJ – Rio de Janeiro, 2013.

SANTOS, Carla Graciete Lima dos. As relações pedagógicas e sociais no contexto da educação infantil: o papel/lugar da criança na perspectiva do professor. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Educação – UCDB – Campo Grande, 2014.

SCHMITT, Rosinete Valdeci. “Mas eu não falo a língua deles”! As relações sociais de bebês num contexto de Educação Infantil. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Educação – UFSC – Florianópolis, 2008.

SCHMITT, Rosinete Valdeci As relações sociais entre professoras, bebês e crianças pequenas: contornos da ação docente. Tese de Doutorado. Programa de Pós-Graduação em Educação – UFSC – Florianópolis, 2014.

SILVA. Marcia Maria. Formação do Leitor Literário na Educação Infantil. Tese de Doutorado. UERJ – 2016.

SIMIANO, Luciane; VASQUES, Karla. Sobre importâncias, medidas e encantamentos: o percurso constitutivo do espaço da creche em um lugar para os bebês. 34ª Reunião anual da ANPED, 2011. Disponível em: . Acesso em 15 mar. 2017

TRISTÃO; Fernanda Carolina Dias. Ser professora de bebês: um estudo de caso em uma creche conveniada. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Educação – UFSC – Florianópolis, 2004.

WINTWEHALTER, Diolinda Franciele. As especificidades das práticas educativas na creche: o que as crianças expressam em suas vivências na educação infantil? Dissertação de Mestrado. UFSM – Santa Maria, 2015.

VIEIRA, Izabel Carvalho. As práticas de professoras de berçário no contexto da proposta pedagógica de uma creche municipal do interior de São Paulo: a interação e a brincadeira em destaque. UNESP – São Paulo, 2016.

VIGOTSKI, Lev S. Construção do Pensamento e da Linguagem (tradução: Paulo Bezerra). São Paulo: Martins Fontes, 2009.




DOI: https://doi.org/10.12957/riae.2020.46700

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2359-6856

 


Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 

Indexada em:


 

 

Realização: