DIÁLOGOS SOBRE ESCOLA E DIFERENÇA: UMA PERSPECTIVA INTERSECCIONAL SOBRE O COTIDIANO ESCOLAR

Autores

  • Daniel Vieira Silva Universidade do Estado do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.12957/riae.2017.29531

Palavras-chave:

educação, diversidade, gênero, sexualidade, opressão

Resumo

O presente trabalho pretende pensar os limites e possibilidades da escola no combate as violências (re)produzidas a partir de noções de diferença. Em meio a violências e resistências, o espaço escolar é colocado como lugar onde a teia do poder cria embaraços e caminhos. Utilizo como local de partida olhares trazidos por professoras que foram alunas do curso Gênero e Diversidade na Escola (GDE/UFRJ - 2014), levantando questões que desejam desafiar os olhares dicotômicos, que hora colocam a escola como espaço de manutenção e reprodução de opressões, hora como espaço de superação dos preconceitos e de possibilidade de construção de uma sociedade mais justa. Proponho que a escola seja tudo isso, em relações que se mostram complexas e contraditórias. Partimos dos relatos dessas professoras para analisar as relações de gênero e sexualidade, em diálogo com conceitos outros que também se debatem sob o guarda chuva da diversidade, tais como raça, classe e local de moradia, buscando compreender de que formas se articulam produzindo formas diversas de exclusão, marginalização, mas também de possibilidades e agências.

Biografia do Autor

Daniel Vieira Silva, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Graduação em Pedagogia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Mestrando do Programa de Pós Graduação em Educação, Cultura e Comunicação em Periferias Urbanas (PPGECC/UERJ). Docente da Rede Municipal de Educação de Nova Iguaçu/RJ. Docente e Coordenador da Educação de Jovens e Adultos da Escola Politécnica Joaquim Venancio da Silva (ESPJV/FIOCRUZ)

Referências

BRAH, Avtar. Diferença, diversidade, diferenciação. In: Cadernos Pagu, Campinas, n. 26, 2006, p. 239-276.

CAETANO, Márcio. Movimentos curriculares e a construção da heteronormatividade. In: RODRIGUES, Alexsandro; BARRETO, Maria Aparecida Santos Corrêa (org.). Currículos, gêneros e sexualidades: experiências misturadas e compartilhadas. Vitória, ES : Edufes, 2013, p. 63-82.

CRESHAW, Kimberlé. Documento para o encontro de especialistas em aspectos da discriminação racial relativos ao gênero”. Em Revista de Estudos Feministas, ano 10, 2002. Florianópolis: UFSC. pg: 171-188.

FRY, Peter. Da hierarquia à igualdade: a construção histórica da homossexualidade no Brasil”. In: Fry, P. Para inglês ver: identidade e política na cultura brasileira. Rio de Janeiro: Zahar, 1981.

GOMES, Nilma Lino. Sem perder a raiz: corpo e cabelo como símbolos da identidade negra. Belo Horizonte: Autêntica, 2008.

Hooks, bell. Ensinando a transgredir: a educação como prática da liberdade. Tradução de Marcelo Brandão de Cipola. – São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2013.

JESUS, Jaqueline Gomes de. Transfobia e crimes de ódio: Assassinatos de pessoas transgênero como genocídio. In: MARANHÃO Fº, Eduardo Meinberg de Albuquerque (Org.). (In)Visibilidade Trans 2. História Agora, v.16, nº 2, pp.101-123, 2013.

JESUS, Jaqueline Gomes de. Homofobia: identificar e prevenir. Rio de Janeiro: Metanoia Editora, 2015.

LOURO, Guacira Lopes (Org.). O corpo educado. Belo Horizonte: Autêntica, 1999.

____________. Gênero, sexualidade e educação: uma perspectiva pós-estruturalista. Rio de Janeiro: Editora Vozes, 2012.

____________. Pedagogias da sexualidade. In: _____ (org.) O corpo educado: pedagogias da sexualidade. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.

OLIVEIRA, Iolanda. A Construção Social e Histórica do Racismo e suas Repercussões na educação Contemporânea (p.257-281). In: Cadernos Penesb – FEUFF. (n.9) (dezembro 2007) Rio de Janeiro/ Niterói – EdUFF/ Quarter, 2007.

PISCITELLI, Adriana. “Interseccionalidades, categorias de articulação e experiências de migrantes brasileiras”.In: Sociedade e cultura, Goiânia, v. 11, n.2, 2008.

SCOTT, Joan. Gênero, uma categoria útil de análise histórica”. In: Educação e Realidade, 16(2). Porto Alegre, Faced, UFRGS, 1989.

VIVEROS, Mara. “La sexualización de la raza y la racialización del sexo en el contexto latinoamericano actual”. In Gloria Careaga (org.) La sexualidad frente a la sociedad. México, D.F., 2008.

Downloads

Como Citar

SILVA, Daniel Vieira. DIÁLOGOS SOBRE ESCOLA E DIFERENÇA: UMA PERSPECTIVA INTERSECCIONAL SOBRE O COTIDIANO ESCOLAR. Revista Interinstitucional Artes de Educar, [S. l.], v. 3, n. 1, p. 154–169, 2017. DOI: 10.12957/riae.2017.29531. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/riae/article/view/29531. Acesso em: 18 maio. 2024.