GÊNERO, MÍDIA E EDUCAÇÃO: DIÁLOGOS NA INFÂNCIA E NA PRÉ-ADOLESCÊNCIA

Tuany de Menezes Oliveira, Paula Teixeira Araujo, Luís Paulo de Carvalho Piassi

Resumo


Neste artigo, refletimos sobre a utilização de produtos midiáticos como porta de entrada para o diálogo sobre relações de gênero com crianças e pré-adolescentes, a partir dos resultados de atividades realizadas em escolas públicas de São Paulo. As intervenções foram formuladas e realizadas pelo grupo E.M.M.A. (Estudos sobre a Mulher e as Minorias na Arte-Ciência), do projeto Banca da Ciência. Após reflexões teóricas e intervenções, pudemos concluir que, é possível utilizar produtos midiáticos como porta de entrada para o diálogo sobre relações de gênero e que, a partir das representações das identidades femininas que estão presentes nessas mídias, é possível discutir diversos temas relacionados à questão do sexo, do gênero, da orientação sexual e das identidades de forma didática e lúdica.


Palavras-chave


Gênero; Mídia; Educação; Infância; Pré-Adolescência

Texto completo:

PDF

Referências


ARGÜELLO, Z. E. A. Dialogando com as crianças sobre gênero através da Literatura Infantil. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2005.

BRAIDO, E. A joaninha diferente. Col. Zum Zum. São Paulo, 2008.

BRANCA DE NEVE E OS SETE ANÕES (Snow White and the Seven Dwarfs). Direção: David Hand, William Cottrell, Wilfred Jackson, Larry Morey, Perce Pearce e Ben Sharpsteen. Produção: Walt Disney. Estados Unidos: Walt Disney, 1937. DVD 83 min. Son. Color.

CARVALHO, A. M. P. (org.). Ensino de Ciências por investigação: condições para implementação em sala de aula. São Paulo: Cengage Learning, 2013.

CASTRO, L. R. (org.). Infância e Adolescência na Cultura do Consumo. Rio de Janeiro: Editora Nau, 1998.

COCA, A. A Reflection on the Development of Gender Construction in Classic Disney Films. Amsterdam Social Science, 2000. Disponível em: Acesso em: 2014-12-10.

COELHO, N. N. Literatura infantil: teoria, análise e didática. São Paulo: Moderna, 2000.

COOK, D. T.; KAISER, S. B. Betwixt and Be Tween: age ambiguity and the sexualization of the female consuming. Journal of Consumer Culture, vol. 4(2). Disponível em:. Acesso em 2015-03-10.

DRISCOLL, C. Girls: feminine adolescence in popular culture and cultural theory. New York: Columbia University Press, 2002.

FARIA, A. L. G. FINCO, D. (org.). Sociologia da Infância no Brasil. Campinas, São Paulo: Autores associados, 2011.

FINCO, D. Educação Infantil, espaços de confronto e convívio com as diferenças: análise de interações entre professoras e meninas e meninos que transgridem as fronteiras de gênero. 2010. (Tese) Doutorado. Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo. São Paulo, 2010.

FISCHER, R. M. B. Mídia e educação: em cena, modos de existência jovem. Revista Educar. Curitiba, n° 26, p. 17-38, 2005. Disponível em: . Acesso em: 2015-01-30.

GAUNTLETT, D. Media, Gender and Identity: an introduction. London: Routledge, 2008.

GILL, R. Postfeminist media culture: elements of a sensibility. European Journal of Cultural Studies, 10 (2). pp. 147-166, 2007. Disponível em: . Acesso em: 2015-07-21.

GUIZZO, B. S. “Aquele negrão me chamou de leitão!”: representações e práticas corporais do embelezamento na Educação Infantil. 2011. (Tese) Doutorado. Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2011.

GUIZZO, B. S.; BECK, D. Q.; FELIPE, J. Infâncias, gênero e sexualidade: articulações possíveis. In. Infâncias, gênero e sexualidade: nas tramas da cultura e da educação. Canoas: ULBRA, 2013.

HARRIS, A. Future Girl: Young Women in the Twenty-First Century. New York: Routledge, 2004.

KELLNER, D. A cultura de mídia - estudos culturais: identidade e política entre o moderno e o pós-moderno. Bauru, SP: Edusc, 2001.

KISHIMOTO, T. M. Brinquedos e Brincadeiras na Educação Infantil. Anais do I Seminário Nacional: Currículo em Movimento: perspectivas atuais. Belo Horizonte, novembro de 2010.

LOURO, G. L. O cinema como pedagogia. In: LOPES, Eliane M. T.; FARIA FILHO, Luciano M e VEIGA, Cynthia G. 500 anos de educação no Brasil. Autêntica: Belo Horizonte, 2011, p. 423-446.

MAZZARELLA, S. R. Por que todos estão sempre perseguindo os jovens? O pânico moral em relação aos jovens, à mídia e à cultura. In: MAZZARELLA, Sharon R. (org.). Os Jovens e a mídia. Porto Alegre: Artmed, 2009, p 66-85.

RIBEIRO, J. S. B. Brincadeiras de meninas e de meninos: socialização, sexualidade e gênero entre crianças e a construção social das diferenças. Cadernos Pagu (26), janeiro-junho de 2006: pp. 145-168.

ONCE UPON A TIME. Episódio 03: Snow Falls. In: Primeira Temporada. Criadores: Edward Kitsis e Adam Horowitz. Produção: ABC Studios. Estados Unidos: ABC Studios, 2012. DVD 947 min. Son. Color.

SCHÉRER, R. Infantis: Charles Fourier e a infância para além das crianças. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2009.

SCOTT, J. W. Gênero: uma categoria útil de análise histórica. Educação & Realidade. Porto Alegre, vol. 20, nº 2, jul./dez., 1995, pp. 71-99.

STEINBERG, S. R.; KINCHELOE, J. L. A construção corporativa da infância. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001.

TICKLE, J.; FINN, I. A joaninha muito preguiçosa. 1ª ed. São Paulo: Ciranda Cultural, 2010.

TOMAZ, R. A invenção dos tweens: juventude, cultura e mídia. INTERCOM - RBCC. São Paulo, v. 37, n° 2, p. 177-202, jul./dez., 2014. Disponível em: . Acesso em: 2015-10-10.

VIGOTSKI, L.S. A formação social da mente. 7ª edição. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

VIZACHRI, T. R. Animais-humanos ou humanos-animais? Um estudo sobre a representação dos animais antropomorfizados nos filmes de animação. Dissertação de mestrado pela EACH/USP. São Paulo, 2014.

ZANON, D. A. V. e FREITAS, D. A aula de ciências nas séries iniciais do ensino fundamental: ações que favorecem a sua aprendizagem. Ciências & Cognição, 2007; Vol. 10: 93-103.




DOI: https://doi.org/10.12957/riae.2017.29529

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2359-6856

 


Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 

Indexada em:


 

 

Realização: