SEXUALIDADE, BRINCADEIRA E ESCOLA NO PROCESSO DE NORMALIZAÇÃO DA INFÂNCIA

Luan Carpes Barros Cassal, Cristiana de França Chiaradia

Resumo


Nos últimos anos, questões sobre infância, escola, sexualidade e gênero estão na mira de variadas proposições do Estado. Assim, este artigo propõe colocar em análise o processo de normalização das subjetividades na infância através da regulação da masturbação no espaço escolar.  A construção da sexualidade das crianças, através de brincadeiras e regras, está atrelada a uma relação de gênero tradicional. Além disso, a masturbação é negada como um ato lúdico de prazer para a criança conhecer seu corpo, principalmente na escola. Porém, a tentativa de proibição de assuntos e práticas de construção do corpo e do prazer, mais do que reprimir, insiste em criar modos normalizados de existência. Assim, ao investigarmos relações entre sexualidade, infância e escola, propomos colocar em análise as proibições estabelecidas entre tais termos e a masturbação.


Palavras-chave


Brincadeira; sexualidade; masturbação; escola; infância

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAMOVAY, Miriam; CASTRO, Mary Garcia; SILVA, Lorena Bernadete. Juventude e sexualidade. UNESCO Brasil, 2004.

AMADO, Guilherme. Um deputado na cruzada contra a masturbação.: Publicado em: 04/01/2017. Disponível em http://blogs.oglobo.globo.com/lauro-jardim/post/um-deputado-na-cruzada-contra-masturbacao.html Acesso em: 9 mar. 2017

AQUINO, Felipe. A luta contra o vício da masturbação. in: Canção Nova. Publicado em 21/8/2015. Disponível em: http://formacao.cancaonova.com/afetividade-e-sexualidade/dependencia-sexual/a-luta-contra-o-vicio-da-masturbacao/ Acesso em: 20 nov. 2016.

ARIÈS, Philippe. História Social da Criança e da Família. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.

BACCA, A. M.; PEY, M. O.; SÁ, R. S. Nas pegadas de Michel Foucault: apontamentos para a pesquisa de instituições. Rio de Janeiro: Achiamé, 2004.

BENJAMIN, Walter. Reflexões sobre a criança, o brinquedo e a educação. São Paulo: Duas Cidades, Editora 34, 2009.

________________. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. São Paulo: Brasiliense, 2012.

________________. A hora das crianças: narrativas radiofônicas de Walter Benjamin. Rio de Janeiro: Nau Editora, 2015.

BRASIL. Lei nº 8.069 de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8069 Acesso em: 25 fev. 2017.

_______ Secretária de educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: orientação sexual. 1998. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/orientacao.pdf Acessado em 25/02/2017

BROUGÈRE, Gilles. Brinquedo e cultura. São Paulo: Cortez, 2001 (Coleção questões da Nossa Época; v.43)

BUTLER, J. Corpos que pesam: sobre os limites discursivos do “sexo”. In: LOURO, G. L. (org). O Corpo Educado: Pedagogias da sexualidade. Belo Horizonte: Autêntica, 2010, p. 151-172.

CHAGAS, Tiago. Pastor Silas Malafaia critica pais e líderes que não falam sobre masturbação com jovens e diz: “É pecado” Publicado em 8/4/14. Disponível em: https://noticias.gospelmais.com.br/silas-malafaia-critica-pais-nao-falam-masturbacao-pecado-66671.html Acesso em 20 nov. 2016.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e Punir: nascimento da prisão. Petrópolis: Vozes. 1987.

_________________. História da Sexualidade I: A vontade de saber. São Paulo: Graal, 1988.

________________. Em defesa da sociedade. Rio de Janeiro: Martins Fontes, 1999.

________________. Os Anormais. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

GUIMARÃES, Isaura. Educação sexual na escola: mito e realidade. Campinas, SP,: Mercado das letras, 1995

GONDRA, José G.. Estropiados, tarados, imbecis, loucos, criminosos e incapazes: o precesso de normalização da casa e da escola em questão. in: RESENDE, Haroldo de (Org.) Michel Foucault: O governo da infância. Belo Horizonte: Autêntica, 2015.

KRAMER, Sonia. Profissionais de educação infantil: gestão e formação. São Paulo: Ática, 2005

LOURO, G. L. Um corpo estranho: ensaios sobre sexualidade e teoria queer. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

NASCIMENTO, Maria Livia & CHIARADIA, Cristiana de França. A retirada da orientação sexual do currículo escolar: regulações da vida. Sisyphus Journal Of Education v. 5, nº 1, 2017, pp. 101- 116, 2017. Disponível: http://revistas.rcaap.pt/sisyphus/article/view/10453/8891 Acesso em: 20 mar. 2017.

PRECIADO, B. Terror anal. In: HOCQUENGHEM, G. El deseo homosexual. Madrid: Melusina, 2009.

RAGO, Margareth. Foucault, o onanismo e a criança. in: RESENDE, Haroldo de (Org.) Michel Foucault: O governo da infância. Belo Horizonte: Autêntica, 2015.

VIGOTSKY, Lev Semenovich. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. São Paulo: Martins Fontes, 1998.




DOI: https://doi.org/10.12957/riae.2017.29526

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2359-6856

 


Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 

Indexada em:


 

 

Realização: