Educar é punir? Concepções e práticas educativas de pais agressores.

Thaís Thomé Seni S. e Oliveira, Regina Helena Lima Caldana

Resumo


A violência física de pais contra filhos é um dos tipos de violência doméstica e constitui um problema de saúde pública. Buscando colaborar para a compreensão do problema e para estratégias de intervenção com famílias, este trabalho tem o objetivo de investigar concepções sobre o educar e as práticas educativas de pais denunciados. Os entrevistados são pais/mães denunciados ao Conselho Tutelar. Utilizou-se o modelo de entrevista “História de vida temática”, constituída pelo relato da história de vida do entrevistado, complementada por um conjunto de tópicos previamente definidos. Foram realizadas seis entrevistas, sendo gravadas, transcritas e analisadas qualitativamente. Os resultados apontam inconsistências entre concepções e práticas educativas, dificuldades em utilizar recursos alternativos à punição física para colocar limites; a falta de suporte em rede social como fatores de risco, e a necessidade de implementar programas de intervenção que promovam a integração entre suas concepções e práticas como educadores.

Palavras-chave


Violência física doméstica; Práticas educativas; Intervenção com famílias

Texto completo:

PDF HTML


DOI: https://doi.org/10.12957/epp.2009.9078

Licença Creative Commons
A revista Estudos e Pesquisas em Psicologia esta licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.

 

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com