As políticas que incidem sobre a vida

Leila Domingues Machado, Maria Cristina Campello Lavrador

Resumo


Trata-se de discussao acerca das políticas que incidem, no contemporâneo, sobre a vida, mais especificamente, sobre os modos de subjetivaçao, a partir da obra de Michel Foucault. Nomeamos poder a uma correlaçao de forças que se faz por combates, por enfrentamentos, por lutas. Nesse sentido, o poder nao é algo exterior que vem incidir sobre nós. Esta imanencia do poder nos solicita sempre análises do que estamos colocando em funcionamento: estratégias de dominaçao e estratégias de resistencia. A resistencia é o limite permanente do poder ou seu ponto de inversao. Desta forma, pode-se pensar que as políticas que incidem sobre a vida abarcam tanto dispositivos de poder quanto exercícios de resistencias. Tensao que se faz na gestao cotidiana de cada uma de nossas vidas. Assim, coloca-se uma necessidade incessante de avaliarmos o quanto se contribui para a mortificaçao ou para a expansao da vida.

Palavras-chave


Ética; Subjetividade; Poder; Resistencia; Biopolíticas

Texto completo:

PDF HTML


DOI: https://doi.org/10.12957/epp.2010.9022

Licença Creative Commons
A revista Estudos e Pesquisas em Psicologia esta licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.

 

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com