Estilos de pensar e criar em estudantes de Psicologia: diferenças regionais?

Tatiana de Cássia Nakano

Resumo


Com o objetivo de identificar os estilos preferenciais de pensar e criar em estudantes universitários, verificando a influência da variável estado de moradia, o presente estudo foi desenvolvido junto a 186 estudantes, sendo 75 provenientes do estado da Paraiba, 50 do Paraná e 61 de São Paulo. Neste sentido a escala Estilos de Pensar e Criar foi utilizada visto que permite enquadrar os examinandos em cinco estilos diferentes (relacional-divergente, emocional-intituitivo, lógico-objetivo, inconformista-transformador e cauteloso-reflexivo). Os resultados demonstraram que, de uma forma geral, estudantes das regiões sul e nordeste apresentaram um perfil similar quanto aos estilos predominantes, com os estudantes da região sudeste se diferenciando dos demais. A análise da variância indicou que a variável cidade de moradia exerce influência significativa no estilo dos estudantes, concluindo-se que as diferenças encontradas podem estar refletindo padrões culturais diversos presentes na população brasileira.

Palavras-chave


Criatividade; Estilos criativos; Estudantes

Texto completo:

HTML PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/epp.2010.8908

Licença Creative Commons
A revista Estudos e Pesquisas em Psicologia esta licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.

 

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com