O PROCESSO DE PRODUÇÃO DISCURSIVA: UMA VISÃO DA CONTRIBUIÇÃO DE MICHEL FOUCAULT AO DEBATE EPISTEMOLÓGICO

Alexandre Magno Teixeira de Carvalho

Resumo


Neste artigo, realiza-se uma sucinta discussão da “arqueologia do saber”, desde sua filiação e ruptura com a epistemologia francesa até a construção do procedimento “genealógico” que supera a dimensão analítica hermenêutico-estruturalista stricto sensu. Visando a problematização dos processos de construção de campos de saber, o discurso é tratado como dimensão densa e complexa e pensado em seu aspecto prático-produtivo. As dimensões do objeto – conceitual, enunciativa e teorética – são pensadas a partir do estudo de suas condições históricas de possibilidade e das relações de força na sociedade (relações políticas) que estão na base de sua produção. Por se tratar de um exercício metodológico, pretende-se contribuir para os estudos que tematizam saberes e práticas em perspectiva histórica.

Texto completo:

PDF HTML


Licença Creative Commons
A revista Estudos e Pesquisas em Psicologia esta licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.

 

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com