SOBRE A INVENÇÃO DO CASAL

Miriam Goldenberg

Resumo


Este artigo tem como objetivo estudar as representações existentes sobre os papéis femininos e masculinos, sobre conjugalidade e sexualidade, na cultura brasileira. Busco analisar, particularmente, as dificuldades atuais nos relacionamentos afetivo-sexuais e as perplexidades masculinas e femininas com relação aos papéis de gênero. Durante anos, tenho me preocupado em pesquisar a identidade masculina e feminina na cultura brasileira, tomando como foco os relacionamentos afetivo-sexuais. Acredito que esta preocupação científica é reflexo de uma questão existencial mais complexa: por que é tão difícil ser feliz a dois? Por que, necessariamente, os relacionamentos naufragam ou se tornam burocráticos, sem prazer e sabor? Por que a atração sexual diminui drasticamente ou acaba durante o casamento? Por que homens e mulheres, casados ou solteiros, parecem tão infelizes e insatisfeitos com suas vidas amorosas. O que fazer?

Texto completo:

PDF HTML


Licença Creative Commons
A revista Estudos e Pesquisas em Psicologia esta licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.

 

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com