Escola, Família e Relações Intergrupais: Representações e Identidade Social de Pessoas com Deficiência Visual

Daniela Cardoso de Oliveira, Amanda Castro

Resumo


Este estudo teve como objetivo compreender a relação entre as representações sociais da deficiência visual e a identidade social para pessoas cegas e com baixa visão. Foram entrevistadas 40 pessoas, 20 autodeclaradas cegas e 20 autodeclaradas com baixa visão. Utilizou-se um roteiro de entrevista semiestruturada. A transcrição das respostas compôs um corpus de análise, submetido a uma classificação hierárquica descendente pelo software IRaMuTeQ 0.2. Como resultados, observou-se a ancoragem da representação da deficiência visual nas representações de acessibilidade - sobretudo na escola -, dependência - principalmente na família - e limitação; a objetivação da pessoa cega expressa na bengala; e a identidade social das pessoas cegas relativamente coesa, enquanto das com baixa visão bastante fragmentada, além de ambas negarem seus grupos de pertença para se inserir no grupo de pessoas sem deficiência. Concluiu-se pela emergência de pesquisas e intervenções que enfoquem o trabalho com familiares e professores enquanto agentes de formação da identidade social para pessoas com deficiência visual.

Palavras-chave


representação social; identidade social; deficiente visual

Texto completo:

HTML PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/epp.2022.68632

Licença Creative Commons
A revista Estudos e Pesquisas em Psicologia esta licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.

 

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com