Memória e Cidade, Fama e Infâmia: O Caso do Abrigo Municipal de Alienados Oscar Schneider

Mariana Zabot Pasqualotto, Andrea Vieira Zanella

Resumo


Este artigo apresenta resultados de uma pesquisa que investigou a produção de memórias e esquecimentos relacionada ao extinto "Abrigo Municipal de Alienados Oscar Schneider", instituição que funcionou em Joinville/SC entre 1923 e 1942 e teve seu prédio demolido cerca de 50 anos depois da sua construção. A inauguração da instituição marcou o início do projeto de "modernização-urbanização" de Joinville, pautado em normas higiênicas centradas nas novas prerrogativas da ciência moderna. Para a realização da pesquisa, rastreamos documentos que contam a história do Abrigo de Alienados: encontramos fotografias, um cartão-postal, trechos de documentos oficiais e notícias de jornal. Com esses documentos, problematizamos o campo de produção da fama e da infâmia em relação a determinados personagens que compuseram a cena dos acontecimentos dessa instituição. O olhar para os registros do Abrigo de Alienados procurou tensionar as diversas vozes que ali se encontram para seguir os rastros insignificantes de uma história, os quais correspondem a certos fatos e sujeitos que não foram considerados dignos de serem memorados: as vidas que sofreram a experiência do confinamento no Abrigo.

Palavras-chave


cidade; memória; fama; infâmia; "Abrigo Municipal de Alienados Oscar Schneider"

Texto completo:

HTML PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/epp.2021.64030

Licença Creative Commons
A revista Estudos e Pesquisas em Psicologia esta licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.

 

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com