A contribuição de Robert Yerkes para a engenharia humana como instrumento de dominação de classe: uma primeira aproximação

André Vieira dos Santos

Resumo


O período de 1870 a 1920 é conhecido como aquele no qual diversos teóricos da psicologia estadunidense estabelecem as diretrizes teóricas e políticas da independência da disciplina frente às demais ciências e às reflexões filosóficas. A psicologia comparada proposta por Robert Mearns Yerkes é uma das mais importantes do final do século XIX e das duas primeiras décadas do século seguinte. As obras do autor referentes à evolução do sistema nervoso central e periférico e suas relações com a inteligência, em conjunto com a psicologia militar e a eugenia, possibilitam, ao menos em parte, a concretização da engenharia humana e de suas futuras aplicações em diversos setores da sociedade estadunidense como instrumento de dominação da classe dominante. Como se trata de uma obra vasta e variadas aplicações na vida cotidiana, pensamos que essa primeira aproximação seja aprofundada em futuras investigações acerca dos movimentos da classe trabalhadora durante o processo de modernização da indústria e da grande reforma social pela qual a sociedade estadunidense à época. Movimentos amplamente desprezados pela historiografia da psicologia estadunidense.

Palavras-chave


História da Psicologia; engenharia humana; Psicologia Comparada; Eugenia; Psicologia Militar

Texto completo:

HTML PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/epp.2018.42231

Licença Creative Commons
A revista Estudos e Pesquisas em Psicologia esta licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.

 

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com