O desenvolvimento de brincadeiras criativas no contexto dos parquinhos públicos

Amanda Santos de Souza, Paula Sanders Pereira Pinto

Resumo


O objetivo deste estudo foi investigar o desenvolvimento de brincadeiras criativas em um parquinho público localizado na cidade de Salvador (BA). Considera-se uso criativo todas as variações do seu uso original. Trata-se de um estudo exploratório, descritivo e analítico, dividido em duas etapas, no qual foram identificadas as brincadeiras criativas mais comuns antes e depois da reforma do parquinho. Os dados foram coletados através de sessões de observação de brincadeiras e analisados qualitativamente. Verificou-se que a brincadeira criativa foi utilizada pelas crianças antes e após a reforma do parquinho. Antes da reforma, o uso criativo foi feito logo no início das brincadeiras; depois, este tipo de exploração ocorreu após o uso funcional do espaço e dos equipamentos, uma vez que estavam em melhores condições de uso. Ressalta-se a necessidade da construção de parquinhos públicos mais atrativos e que estimulem a criatividade de uma maneira segura, considerando os perigos que um espaço danificado pode trazer para a saúde das crianças.

Palavras-chave


uso criativo; brincar; infância

Texto completo:

HTML PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/epp.2017.35349

Licença Creative Commons
A revista Estudos e Pesquisas em Psicologia esta licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.

 

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com