Violência e agressividade: Diferenças a partir da linguagem e do inominável da feminilidade

Sérgio Laia, Heloisa Caldas

Resumo


Norteado por referenciais psicanalíticos, este artigo aborda a distinção entre agressividade e violência a partir dos limites da linguagem para se nomear o feminino. São discutidos aspectos da violência em seu estágio atual, tais como: sua escalada, seu deslocamento do espaço privado ao público, suas formas de manifestação nas famílias. Abordando mais especificamente a violência dirigida contra o feminino, investiga-se as condições que a propiciam assim como perspectivas de saída dos embates que ela implica. Um novo modo de abordar o feminino é configurado como uma saída, na medida em que se possa dar um passo adiante das políticas de empoderamento da mulher, mais assentadas na igualdade sexual, e que se possa lidar mais efetivamente com as disparidades subjetivas.

Palavras-chave


agressão; violência; feminino; linguagem

Texto completo:

HTML PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/epp.2016.32955

Licença Creative Commons
A revista Estudos e Pesquisas em Psicologia esta licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.

 

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com