Transições cotidianas entre a família e a escola: atividades e relações de crianças nesses contextos ecológicos

Maureanna Cardoso Alvão, Lília Iêda Chaves Cavalcante

Resumo


A partir do conceito de transição ecológica (TE), no escopo da Psicologia do Desenvolvimento, este estudo objetivou compreender as mudanças de ambiente, atividades, relações e papeis que marcam o início da vida escolar do ponto de vista da criança. Foram entrevistadas 46 crianças de uma escola pública, de três a quatro anos de idade, em Belém/PA. Os resultados revelaram que durante os percursos de ida à escola e volta para a casa as crianças demonstraram tanto sentimento de bem-estar/alegria (envolvimento da mãe e outros familiares nas rotinas diárias, relacionamentos iniciados no ambiente escolar) como mal-estar/tristeza (queixas de dor e outros sintomas de doenças, referência à violência). Este estudo pode ser útil para ampliar o conhecimento sobre esta e outras transições ecológicas vividas na infância, com destaque para o processo de adaptação da criança no início da vida escolar.

Palavras-chave


transição ecológica; criança; atividades; relações

Texto completo:

HTML PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/epp.2015.17662

Licença Creative Commons
A revista Estudos e Pesquisas em Psicologia esta licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.

 

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com