A leitura no ensino médio e o uso das estratégias metacognitivas

Janete Aparecida da Silva Marini, Maria Cristina Rodrigues Azevedo Joly

Resumo


O presente estudo teve por objetivo identificar a freqüência de uso das estratégias metacognitivas de leitura por estudantes do Ensino Médio, verificando a influência das variáveis idade, gênero, série, turno e rede de ensino freqüentada. Participaram 641 estudantes de escolas públicas e particulares, com idade entre 14 e 17 anos.  O instrumento utilizado foi a Escala de Estratégias Metacognitivas de Leitura. A análise dos resultados revelou que as estratégias metacognitivas de leitura do tipo solução de problemas são as mais utilizadas (M=15,38; DP=4,78) entre os participantes.  Os estudantes revelaram usar com mais freqüência as estratégias metacognitivas no durante a leitura (M=26,81; DP=7,91). Verificou-se que as estudantes do sexo feminino fazem mais uso dessas (M=41,12 e DP =11,28) que os estudantes do sexo masculino (M=34,12 e DP= 10,83). Constatou-se diferenças quanto a, idade, rede de ensino, série e turno freqüentado.

Palavras-chave


Psicometria; Metacognição; Leitura

Texto completo:

PDF HTML


Licença Creative Commons
A revista Estudos e Pesquisas em Psicologia esta licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.

 

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com