O Método Biográfico em Sartre: contribuições do Existencialismo para a Psicologia

Daniela Ribeiro Schneider

Resumo


A crise epistemológica da psicologia no início do século XX, por estar cindida entre as perspectivas objetivistas e subjetivistas, passou a exigir do meio científico aportes teóricos para a sua superação. A fenomenologia forneceu elementos filosóficos e metodológicos para estabelecer a crítica ao psicologismo e elaborar a possibilidade de novas perspectivas para a disciplina. Sartre, por ela influenciado, assim como pelo marxismo, constituiu uma concepção histórica e dialética que está no cerne da proposição de uma psicologia existencialista. Em especial, o método biográfico, por ele implementado, tem muito a contribuir para a construção de uma metodologia para a psicologia que supere a dicotomia objetivismo/ subjetivismo e possibilite a construção da disciplina em novos parâmetros. Neste artigo são explicitados os pressupostos teórico-metodológicos do método biográfico em Sartre, sendo discutida sua aplicação prática realizada no livro Saint Genet: comédien et martyr.

Palavras-chave


Jean-Paul Sartre; Psicologia existencialista; Biografia; História de vida; Jean Genet

Texto completo:

PDF HTML


Licença Creative Commons
A revista Estudos e Pesquisas em Psicologia esta licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.

 

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com