Afinal, o que significa o social nas práticas clínicas fenomenológico- existenciais?

Elza Dutra

Resumo


Este artigo tem como objetivo discutir a dimensão social nas práticas clínicas fenomenológico-existenciais. A partir das idéias de Heidegger e teóricos da perspectiva em foco, são discutidas as noções de social, ser-no-mundo, escuta clínica e práticas clínicas. Algumas experiências de plantão psicológico são relatadas, visando exemplificar a modalidade de plantão psicológico na perspectiva fenomenológico-existencial. O artigo finaliza considerando que a dimensão social pode ser compreendida, sob a ótica da hermenêutica, como constituinte do humano e nesse sentido, está presente na clínica fenomenológico-existencial.

Palavras-chave


Clínica fenomenológica; Escuta clínica; Contexto social e clínica fenomenológica; Heidegger e psicologia clínica; Plantão psicológico

Texto completo:

PDF HTML


Licença Creative Commons
A revista Estudos e Pesquisas em Psicologia esta licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.

 

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com