Estratégias para envolvimento parental em fisioterapia neuropediátrica: uma proposta interdisciplinar

Lisandrea Rodrigues Menegasso Gennaro, Elizabeth Joan Barham

Resumo


Em diversos contextos, amplas evidências mostram que a participação de familiares em intervenções com crianças é de suma importância. No entanto, nos estudos brasileiros na área de fisioterapia, existem poucas informações acerca da eficácia de diferentes estratégias para promover envolvimento parental, ainda que no atendimento a crianças com distúrbios neurológicos, este envolvimento também seja de fundamental importância. Nesse trabalho, identifica-se formas de envolver pais, relatadas nas áreas de Educação Infantil, Educação Especial, Educação Musical e Psicologia (Treinamento de Habilidades Sociais). Discute-se a possibilidade da adaptação das estratégias encontradas para contextos de intervenção fisioterapêutica, para que os profissionais e gestores de instituições de reabilitação ampliem o uso de mecanismos para promover a participação da família, visando maximizar os resultados na reabilitação de crianças. Em pesquisas futuras, seria importante avaliar a viabilidade e eficácia da adoção dessas estratégias, na área de fisioterapia.


Palavras-chave


família; fisioterapia; criança; deficiência; reabilitação

Texto completo:

HTML PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/epp.2014.10477

Licença Creative Commons
A revista Estudos e Pesquisas em Psicologia esta licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.

 

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com