O ACESSO À JUSTIÇA E A FLEXIBILIZAÇÃO PROCEDIMENTAL JUDICIAL ATÍPICA NO PROCESSO CIVIL BRASILEIRO

Leonardo Souza Santana Almeida

Resumo


O presente artigo analisa a possibilidade de flexibilização procedimental judicial atípica, à luz do Código de Processo Civil vigente. A sua premissa fundamental é a garantia constitucional do acesso à justiça, a exigir a conformação da estrutura processual a fim de atender às necessidades do direito material e às circunstâncias do caso concreto. Nesse contexto, a possibilidade de ajustes do procedimento em hipóteses não previstas na lei desempenha um papel fundamental para a efetividade do acesso à justiça. Demonstramos no artigo que, mediante a interpretação sistemática das disposições do Código de Processo Civil, em consonância com a garantia constitucional do acesso de justiça, revela-se possível a variação do procedimento, desviando-se pontualmente da rota procedimental padrão. Utilizou-se a metodologia dedutiva.

Palavras-chave


acesso à justiça; direito material e processo; flexibilização procedimental judicial atípica

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/redp.2022.64607



Direitos autorais 2022 Leonardo Souza Santana Almeida

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Revista Eletrônica de Direito Processual (REDP). e-ISSN: 1982-7636

 

Campus Maracanã, Pavilhão João Lyra Filho, 7º andar

Bloco F, sala 7123. Rio de Janeiro/RJ. Brasil

Telefones: (21) 2334-0072 ou 2334-0312. E-mail: fhrevistaprocessual@gmail.com