O culto ao capitalismo e sua (necessária) profanação: de Walter Benjamin a Giorgio Agamben / The cult of capitalism and its (necessary) desecration: from Walter Benjamin to Giorgio Agamben

Maiquel Ângelo Dezordi Wermuth, José Ricardo Maciel Nerling, Alfredo Copetti Neto

Resumo


O artigo realiza uma abordagem acerca do capitalismo como religião, estabelecendo um diálogo entre a obra de Walter Benjamin e Giorgio Agamben. O problema que orienta a investigação pode ser assim sintetizado: em que medida o capitalismo, por meio de aparatos muito semelhantes aos da religião, tem se apresentado, na atualidade, de modo a ultrapassar o seu caráter meramente econômico para afetar, de forma direta, a maneira com a qual as pessoas se relacionam entre si e com os objetos ao seu redor? Para responder ao problema de pesquisa, o artigo, perspectivado pelo método fenomenológico, apresenta as principais características dessa “religião cultual”, como forma de explicar a sociedade atual e apresentar os presentes aparatos estéticos como resquícios de períodos míticos anteriores, mas que ainda ocupam espaço importante nas estruturas modernas e pós-modernas. Apresenta-se, por fim, a tarefa política da profanação – tal qual delineada pela filosofia agambeniana – como grande desafio da contemporaneidade. 

Palavras-chave: Capitalismo. Religião. Consumo. Biopolítica. Profanação.

Abstract

The article approaches the capitalism as a religion, establishing a dialogue between the work of Walter Benjamin and Giorgio Agamben. The problem that guides the investigation can be thus summarized: to what extent capitalism, by means of apparatuses very similar to those of religion, has presented, in the present time, in order to surpass its merely economic character to affect, in a direct way, the way people relate to each other and to the objects around them? In order to respond to the research problem, the article presents the main features of this "cultic religion" as a way of explaining the present society and presenting the present aesthetic apparatuses as remnants of previous mythical periods that still occupy space important in modern and postmodern structures. Finally, the political task of desecration - as outlined by Agamben's philosophy - is presented as a major contemporary challenge. 

Keywords: Capitalism. Religion. Consumption. Biopolitics. Desecration


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/rqi.2018.34685


Esta licença permite que outros distribuam, remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho, mesmo para fins comerciais, desde que lhe atribuam o devido crédito pela criação original: (https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/

 

Indexada em | Indexed by:

Library of Congresshttp://www.journaltocs.ac.uk/API/blog/images/journaltocslogo.jpgResultado de imagem para road open access

SHERPA/RoMEO LogoResultado de imagem para "ebsco"Resultado de imagem para "American Association for the Advancement of Science"

 

Resultado de imagem para scilitResultado de imagem para erih plus3d rendered picture of high peaks and cloud, with typographic logo for JURN

Resultado de imagem para lexis nexisResultado de imagem para suncatLA Referencia

Resultado de imagem para "Current Research Information System In Norway"

 

Resultado de imagem para google scholarhttp://www.lib.uct.ac.za/sites/default/files/image_tool/images/14/web-science_1_cus.png

Ver outras indexações da Revista

Periódico associado | Associated journal:

Associação Brasileira de Editores Científicos – ABEC