CANDOMBLÉ E AS DUAS DIÁSPORAS DO POVO NEGRO: O PAIS MÍTICO E A INVASÃO DA INTOLERANCIA

Alisson Araujo de Almeida

Resumo


Este artigo versa sobre a potência criativa da mestiçagem realizada pelos afros-brasileiros na criação de um país mítico. Resultado da diaspora no novo mundo, o Candomblé é a unidade nas diferenças, onde o acesso aos ancestrais permite a expressão das alteridades. Contudo, as imposições de visão de cultos aos ancestrais tem gerado uma evasão no Candomblé e um aumento

Palavras-chave


Candomblé - diaspora - mestiçagem - intolerância - alteridades

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/periferia.2018.31539

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil  

Revista Periferia, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação, Cultura e Comunicação em Periferias Urbanas – PPGECC/UERJ - ISSN: 1984-9540