EXPERIÊNCIAS DE FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES: POSSIBILIDADES PARA EFETIVAR A INCLUSÃO ESCOLAR DE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL

Márcia Denise Pletsch, Daniele Francisco de Araújo, Marcela Francis Costa Lima

Resumo


DOI: 10.12957/periferia.2017.29187

Este texto discute a formação continuada de professores frente às demandas colocadas pelas atuais políticas de inclusão escolar dirigidas para pessoas com deficiências, em particular, com deficiência intelectual. Para tal, toma como referência a análise qualitativa de um Programa de Formação Continuada pelo Grupo de Pesquisa Observatório de Educação Especial e Inclusão Educacional (ObEE/UFRRJ), realizado no ano de 2015. A pesquisa contou com a participação de 120 professores de sete redes municipais de ensino da Baixada Fluminense/RJ. Os resultados, analisados a partir da perspectiva histórico-cultural, evidenciaram que, apesar da existência de diretrizes federais favoráveis a uma política de educação mais inclusiva, as redes municipais têm implementado ações e formações muito diversas entre si. Outro dado diz respeito à importância de formações continuadas que possibilitem a participação ativa dos professores na construção de propostas pedagógicas, assim como a necessidade de ampliar ações articuladas entre a Universidade e a Educação Básica.


Palavras-chave


políticas de educação inclusiva; formação continuada de professores; deficiência intelectual.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/periferia.2017.29187

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil  

Revista Periferia, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação, Cultura e Comunicação em Periferias Urbanas – PPGECC/UERJ - ISSN: 1984-9540