TEMPO DE UMA NOVA VIDA E ESPAÇO DA RESISTÊNCIA: UMA EXPERIÊNCIA ENTRE GESTANTES E PUÉRPERAS DO PREVENTÓRIO COM A FRENTE DE SAÚDE POPULAR DO MTST

Karina de Cássia Caetano

Resumo


DOI: 10.12957/periferia.2017.27673

Esta pesquisa nasce do encontro da pesquisadora com o Grupo de Gestantes do Preventório, vinculado a Frente de Saúde Popular do MTST e ao projeto de extensão Liga Multiprofissional de Saúde da Família - UFF. Campo que articula múltiplos sujeitos e coloca saberes populares, femininos e favelados em diálogo com conhecimentos médicos e acadêmicos. Pela educação popular em saúde, tempo, espaço e sujeitos são (re)pensados para compreender coletivamente como as participantes entendem a si, a maternagem e seus direitos. Objetivamos analisar como elas se organizam no território e como vivem o decurso da gestação junto desse processo educativo, fazendo: 1) Breve histórico do MTST, Grupo de Gestantes e Preventório; 2) Analisando a atuação da Frente de Saúde no território.

 

[1] É graduada em filosofia, doula e feminista. Pesquisa a relação entre educação popular de mulheres e a humanização do parto e nascimento desde 2008. Atualmente é colaboradora externa no projeto de extensão popular Liga Multidisciplinar de Saúde da Família – UFF.  Contatos são bem vindos pelo email karinacaetanos@gmail.com .


Palavras-chave


grupo de gestantes; MTST; preventório; tempo; território

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/periferia.2017.27673

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil  

Revista Periferia, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação, Cultura e Comunicação em Periferias Urbanas – PPGECC/UERJ - ISSN: 1984-9540