O PARFOR E AS PROJEÇÕES PARA A ESCOLA: A PROFISSIONALIZAÇÃO DOCENTE COMO ESTRATÉGIA REFORMISTA

Rosana Maria de Souza Alves

Resumo


Rosana Maria de Souza Alves

DOI: 10.12957/periferia.2013.15336

O artigo aborda o Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica – Parfor como ponto de partida para pensar as reformas educacionais em curso no Brasil, problematizando as relações entre poder e conhecimento que atravessam as prescrições para a escola. Isto porque a criação do Parfor faz parte das ações de governo visando qualificar os professores que estão em exercício, com destaque para a habilitação daqueles que não possuem ensino superior. Considerando a emergência desse programa como uma construção histórica, esta análise tenciona problematizar alguns elementos que envolvem o processo de reconhecimento social da necessidade de profissionalização dos docentes, encarada como um mecanismo eficaz para promover mudanças na educação e em outros campos da vida social.


Palavras-chave


Reformas educacionais, Parfor, profissionalização docente.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/periferia.2013.15336

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil  

Revista Periferia, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação, Cultura e Comunicação em Periferias Urbanas – PPGECC/UERJ - ISSN: 1984-9540