Do lembrete ao poema: a transposição de um gênero primário para um secundário numa perspectiva bakhtiniana

Sandra Aparecida da Silva Peixoto, Diogo Fernando dos Santos, Luana Aparecida Galvão

Resumo


Bakhtin considera que a heterogeneidade dos gêneros decorre da relação entre a linguagem e as ações humanas, produzindo gêneros primários (simples) e secundários (complexos).  Com isso, o objetivo deste estudo foi verificar a transposição de um gênero primário, o lembrete, para um secundário, o poema. Para tanto, a pesquisa fundamentou-se nas teorias bakhtinianas quanto ao estudo dos gêneros discursivos. Metodologicamente, procedeu-se a análise do corpus formado por um gênero primário, o lembrete, e um secundário, o poema Lembretes de Orides Fontela. Assim, os resultados mostraram que na transposição de um gênero para outro ocorre uma valoração do teor linguístico, que ganha maior elaboração, pois a complexidade dos gêneros secundários advém do fato de eles fazerem parte de um contexto em que a cultura letrada, e, por conseguinte, o discurso escrito, pertencem a uma estrutura mais complexa e organizada.


Palavras-chave


Gêneros do discurso; gênero primário; gênero secundário

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/palimpsesto.2018.36542

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Sandra Aparecida da Silva Peixoto, Diogo Fernando dos Santos, Luana Aparecida Galvão

 


ISSN 1809-3507 | DOI: 10.12957/palimpsesto


Palimpsesto é uma publicação do corpo discente do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ:

UERJ >> Instituto de Letras >> Programa de Pós-graduação em Letras

 


Indexado nas seguintes bases:

 

Periodicos CAPES Latindex Find in a library with WorldCat MLA Livre MIAR ResearchBib BASE Logo UF Libraries University of Texas Libraries  Library Logo UCLA Library University of Wisconsin - Madison Libraries EZB


Licença Creative Commons

A Palimpsesto utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.