A extensão universitária sob foco de estudo: reflexões sobre limites e desafios

Egeslaine de Nez, Fernanda Esser

Resumo


DOI: 10.12957/interag.2016.15543

Este artigo objetiva analisar as práticas extensionistas desenvolvidas na Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), especificamente no Campus Universitário Vale do Teles Pires (Colider/MT). Sua relevância é a possibilidade de socializar as limitações e os desafios dessas ações. Os procedimentos metodológicos deste estudo foram: pesquisa bibliográfica, documental e de campo (questionário) com abordagem analítica qualitativa. Analisar a extensão universitária foi uma tarefa árdua e complexa, sendo necessário entendê-la como um mecanismo de aproximação com a sociedade. Os resultados fundamentaram a percepção de que a extensão é uma das funções universitárias que juntamente com o ensino e a pesquisa, possibilita que as instituições cumpram sua responsabilidade que se refere ao desenvolvimento econômico e social. E para que isto se torne possível, é preciso que socializem na comunidade os conhecimentos que produzem nas pesquisas, isso acontece por meio dos projetos extensionistas. Enfim, constatou-se que a universidade que desempenha o tripé constitucional (ensino, pesquisa e extensão) consegue assimilar as demandas sociais e incorporá-las em suas ações.


Palavras-chave


Universidade. Extensão. Sociedade.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/interag.2016.15543

ISSN: 1519-8847 | E-ISSN: 2236-4447
Depext-SR3/UERJ