Memória e história oral: as interações entre a história escrita e a história vivida

Rodrigo Musto Flores

Resumo


O presente artigo tem como objetivo tecer um breve, porém efetivo, diálogo entre a temática da memória e a sua relação com a metodologia da história oral. Dessa forma, a memória é entendida aqui como uma representação do passado e um dos principais substratos da identidade, o que lhe garante um estatuto singular, sendo, portanto, objeto de disputas, construções e reconstruções. Na primeira parte, o texto coloca o conceito de memória em uma perspectiva histórica, refletindo sobre os limites e as possibilidades entre a narrativa de um indivíduo e a representação de uma experiência coletiva. Na segunda parte, buscarei responder qual é o material de trabalho da história oral, bem como o que uma fonte obtida através da aplicação desta metodologia pode documentar, pontuando seus usos e atribuições.

Palavras-chave


memória; história oral; identidades

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/intellectus.2022.65542

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 Intellèctus



Grupos de Pesquisa:

 
Financiamento:

Indexada em:

Open Academic Journals Index  
Dialnet
 
 
 
 
 
https://sumarios.org/revista/intell%C3%A8ctus
 

 https://scholar.google.com.br/citations?user=ruuQn9oAAAAJ&hl=pt-BR

 

Redes sociais:

https://www.instagram.com/intellectus.uerj/