As alegorias das plantas nos dois lados do Atlântico (séculos XVII – XVIII)

Janaina Salvador Cardoso

Resumo


As plantas estiveram presentes em diferentes escritos redigidos por leigos e religiosos durante o período moderno. As propriedades alimentares, virtudes terapêuticas e usos domésticos das espécies nativas do Velho e do Novo Mundo foram exploradas em cartas, crônicas, tratados e sermões redigidos em língua portuguesa. Para além dos usos cotidianos, alguns escritos também versaram sobre os significados espirituais das espécies vegetais, como fizeram Frei Isidoro de Barreira e Frei Antônio do Rosário. Ao versarmos sobre as obras redigidas por estes dois letrados, Tractado das significaçoens das plantas (1622) e Frutas do Brasil (1702), exploraremos alegorias envolvendo as espécies vegetais e os comportamentos humanos, como as virtudes morais e principalmente, os vícios recorrentes entre os homens.

Palavras-chave


Plantas; alegoria; Igreja.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/intellectus.2022.63951

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Grupos de Pesquisa:

 
Financiamento:

Indexada em:

Open Academic Journals Index Dialnet
 
https://sumarios.org/revista/intell%C3%A8ctus
 

 https://scholar.google.com.br/citations?user=ruuQn9oAAAAJ&hl=pt-BR

 

Redes sociais:

https://www.instagram.com/intellectus.uerj/