PERCEPÇÕES DA EQUIPE TÉCNICA ESCOLAR E DAS FAMÍLIAS DOS EDUCANDOS NUMA ESCOLA DE REFERÊNCIA DO RIO DE JANEIRO SOBRE BULLYING E O PAPEL DA ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL

Ana Carolina Hyer de Faria da Silva Martins, Cláudia Hernandez Barreiros

Resumo


Este artigo foi construído a partir da pesquisa de mestrado que resultou na elaboração da dissertação intitulada “‘Nem sempre o adulto resolve’: o serviço de orientação educacional e as práticas de bullying no primeiro segmento do ensino fundamental.”.  O recorte elaborado destaca 1) as percepções da equipe escolar e dos responsáveis de educandos sobre o bullying em uma escola de referência do Rio de Janeiro; 2) o papel da orientação educacional e da equipe escolar nas práticas de prevenção e enfrentamento do bullying. Por meio de uma pesquisa qualitativa na qual foram utilizados, como instrumentos de coleta de dados, a entrevista semi-estruturada e a sondagem de opinião, foi possível analisar as formas de bullying presentes na instituição, sua relação com o preconceito e as práticas pedagógicas/ funções de cada agente participante da pesquisa no processo de manutenção, prevenção e enfrentamento do bullying.

Palavras-chave


bullying; preconceito; diálogo; orientação educacional

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/e-mosaicos.2019.43436


ISSN: 2316-9303 | Indexada em: