A VIOLÊNCIA ESCOLAR NA FORMAÇÃO DOCENTE

Monique Marques Longo

Resumo


Conceitos como violência escolar, homicídios, conflitos interpessoais, bullying, agressões físicas e verbais têm sido veiculados cada vez mais não apenas no ambiente escolar mas nas mídias em geral. A temática faz urgir a inserção de propostas de combate ao problema tanto nas agendas políticas como na formação docente. Mas como esses temas têm sido abordados nos cursos de licenciatura ante a iminência da problemática na escola? O presente artigo objetiva responder a questão a partir de uma pesquisa empírica realizada em seis cursos de licenciatura de três universidades cariocas, duas públicas e uma privada. São apresentadas análises de conteúdos dos seis currículos analisados e informações construídas a partir de dezenoves entrevistas com alunos e professores inseridos nesses cursos. Constatou-se a superficialidade e insuficiência da temática nos cursos de formação docente assim como a eficácia de uma experiência realizada por uma disciplina constituinte de um dos cursos analisados. 


Palavras-chave


Violência escolar; bullying; formação docente; licenciaturas; pensamento

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/e-mosaicos.2019.40867


ISSN: 2316-9303 | Indexada em: