Letramento nutricional de estudantes do ensino técnico e superior do interior do Ceará

Abraão Bruno Lima de Moura, Bruna Yhang da Costa Silva, Davi Moura Lucena, Vitor Lima Mesquita

Resumo


Objetivo: Este estudo objetivou avaliar o grau de letramento nutricional (LN) de estudantes do ensino técnico e superior e comparar o nível de LN de estudantes da área de saúde com o de estudantes de outras áreas. Métodos: Estudo quantitativo, transversal, descritivo e analítico, realizado de novembro de 2018 a março de 2019. Para avaliar o grau de letramento, foi utilizada a ferramenta Newest Vital Sign (NVS), na versão traduzida para o português do Brasil. Participaram do estudo 289 estudantes, dos quais 38,75% pertenciam ao gênero masculino e 61,25% ao sexo feminino. Tinham média de idade de 22,62 anos (DP= 4,55). Resultados: Quanto ao grau de letramento, 48,44% dos estudantes apresentaram LN adequado; 25,26% LN com possibilidade de limitação; e 26,30% LN com alta probabilidade de limitação. Estudantes da área da saúde obtiveram 70,83% de grau de LN adequado e estudantes de outras áreas, 41,01%. Conclusão: Os estudantes tiveram adequado letramento em nutrição. Discentes que estudam na área da saúde obtiveram melhor resultado, quando comparados com os de outras áreas.


Palavras-chave


Alfabetização em saúde. Estudantes. Estudantes de Ciências da Saúde.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.12957/demetra.2020.48259

e-ISSN: 2238-913X


Esta revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.