ELABORAÇÃO DE ESCORE DE RISCO PARA RASTREAMENTO DE DOENÇA CELÍACA

Luiza Arregui Igarsaba, Mônica Maria Celestina de Oliveira, Daniele Botelho Vinholes

Resumo


Objetivo: O objetivo deste estudo é elaborar um escore de risco que auxilie no rastreamento de doença celíaca, baseado nos fatores de risco já descritos na literatura. Metodologia: Trata-se de um estudo caso-controle com dois grupos: indivíduos que referem ter doença celíaca e indivíduos que referem não ter doença celíaca. Para a coleta de dados foi elaborado um questionário com base na revisão bibliográfica, respondido de forma online pelos participantes da pesquisa. Os dados coletados foram digitados no programa Excel e analisados no programa SPSS 23.0. Resultados: Dentre estes questionários, 72 eram casos (com doença celíaca) e 54 controles (sem doença celíaca). Houve diferença significativa, com valor-p de 0,005, entre os resultados dos escores médios do grupo de casos, 7,09 (desvio padrão: 1,47), e do grupo de controle, 4,59 (desvio padrão: 1,94). Discussão: O principal benefício esperado é que, com mais estudos, o doente celíaco possa iniciar o tratamento precocemente, reduzindo o risco de complicações e de comorbidades associadas, além de reduzir o índice de morte de doentes celíacos não diagnosticados ou com diagnóstico tardio. Conclusão: Conclui-se que existe uma diferença significativa entre os escores médios, mostrando que os casos possuem um maior escore em relação aos controles. É importante deixar claro que esse escore será usado apenas para fins de estudo de rastreamento e não para diagnóstico de doença celíaca.

Palavras-chave


Doença Celíaca; fatores de Risco; programas de rastreamento

Texto completo:

PDF-PORT PDF-ENG (English)


DOI: https://doi.org/10.12957/demetra.2019.32905