ARTICULANDO GÊNERO E SAÚDE: FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS NO ÂMBITO DA REDE CEGONHA

Enilce de Oliveira Fonseca Sally, Maria Martha de Luna Freire, Helen Campos Ferreira, Sônia Maria Dantas Berger, Marlene Merino Alvarez, Claudia Regina Santos Ribeiro

Resumo


Partindo-se de demandas de formação em saúde situadas no processo de trabalho das equipes multiprofissionais envolvidas na implementação da Rede Cegonha na Região Metropolitana II do Rio de Janeiro, realizou-se ação de extensão com objetivo de colaborar para melhoria do cuidado integral. Apresenta-se descrição crítica e reflexões sobre a ação, sublinhando sua processualidade e apontando dificuldades, limites e potencialidades. A abordagem de gênero como tema transversal no processo ensino-aprendizagem, a produção compartilhada de saberes e o trabalho em rede na saúde foram privilegiados na concepção político-pedagógica. Por meio de metodologias participativas, foram realizados cinco encontros teóricos e vivenciais sobre gênero e sexualidade; violências; alimentação e nutrição; cuidados na gestação, no parto e na criança até 2 anos. Em graus variados, foram observados e problematizados atravessamentos de gênero nas vidas pessoais e profissionais das participantes, em sua maioria mulheres, como restrições para estudarem e escolherem suas carreiras, chegando aos dias atuais em que as mesmas são chefes de família e vivenciam desigualdades na divisão sexual do trabalho. Nas rotinas praticadas junto às gestantes, puérperas, parceiros e crianças, percebeu-se a permanência de práticas potencialmente discriminatórias; inexperiência/embaraço para lidar com novos arranjos conjugais; mitos na alimentação; obstáculos para a presença e participação dos pais. A autonomia e o direito da mulher a escolhas e informações – desde a sua admissão, em que estar em jejum é regra, até a cesariana induzida – foram recorrentemente negligenciados. Conclui-se pela pertinência de inclusão, de modo pontual ou transversal, do tema gênero na formação profissional em saúde.

DOI: 10.12957/demetra.2017.28661



Palavras-chave


Gênero e Saúde. Equipe de Assistência ao Paciente. Assistência Materno-Infantil. Educação.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.12957/demetra.2017.28661

e-ISSN: 2238-913X


Esta revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.