ANÁLISE DE FLAVONOIDES TOTAIS PRESENTES EM ALGUMAS FRUTAS E HORTALIÇAS CONVENCIONAIS E ORGÂNICAS MAIS CONSUMIDAS NA REGIÃO SUL DO BRASIL

Patrícia do Rocio Smolinski Savi, Larissa dos santos, Amanda Macedo Gonçalves, Simone Biesek, Cristina Peitz de Lima

Resumo


Os flavonoides existentes na natureza estão relacionados com grande variedade de atividades biológicas, como ação anti-inflamatória e antioxidante, apresentando efeitos benéficos à saúde. O objetivo deste estudo foi analisar e comparar o teor de flavonoides totais presentes em frutas e hortaliças mais consumidas na região Sul do Brasil, segundo dados da Pesquisa de Orçamento Familiar POF – 2008/2009. Foram analisados cebola, tomate, banana e maçã, de cultivo orgânico e convencional, in natura, e submetidos ao processo de cocção em calor seco na panela e micro-ondas. A determinação de flavonoides totais foi realizada por método espectrofotométrico, utilizando cloreto de alumínio. Os resultados das análises de determinação de flavonoides totais correspondem à média ± desvio padrão de três repetições. A maçã e a cebola apresentaram maior teor de flavonoides. O processo de cocção afetou a extração dos flavonoides nas frutas, diminuindo os teores, fato explicado pela presença das fibras. Já para as hortaliças, o processo facilitou a extração dos flavonoides. A recomendação diária de flavonoides não é definida, porém o profissional nutricionista, conhecendo como os alimentos devem ser consumidos e seus teores de flavonoides, pode prescrever e traçar estratégias e metas seguras de ingestão, para promoção da saúde do cliente, visando também a sua condição social e econômica.

DOI: 10.12957/demetra.2017.22391

 


Palavras-chave


Flavonoides; frutas; hortaliças; orgânico; convencional, cocção

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.12957/demetra.2017.22391

e-ISSN: 2238-913X


Esta revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.