ALIMENTAÇÃO EM CONFLITO: O COMER EM TEMPOS DE CRISE EM PERSÉPOLIS

Michelle Medeiros, Viviany Chaves, Victória Bertoldo, Poliana Palmeira

Resumo


O objetivo deste artigo é compreender as alterações que conflitos políticos apresentados na obra Persépolis, utilizada como corpus desta pesquisa, geram no espaço social alimentar. Por se tratar de um diário ilustrado, do tipo de história em quadrinhos, de caráter autobiográfico, na obra foram utilizados dois tipos de análises, verbais e de imagens, que tiveram tratamentos de dados específicos, enfocando trechos que abordam o tema “Alimentação” em relação ao cenário de conflitos gerados pela revolução iraniana. Os dados verbais foram recortados em quadros sequenciais e neles foram observados elementos de interesse para a pesquisa. Quanto aos dados visuais, foi observada a presença de objetos, expressões faciais e corporais dos personagens. Em ambas as abordagens, buscaram-se dados em que o tema do Espaço Social Alimentar vigente se explicitasse. Foi elaborada uma matriz de classificação. A análise retornou os seguintes dados: (1) há no cenário de Persépolis a produção de uma fome epidêmica; (2) o conflito impõe aos sujeitos uma série de carências, em que o medo e a incerteza são motores da inapetência; (3) a experiência de estrangeiridade vivida no exílio ressalta a nostalgia de sabores perdidos. Com este trabalho, percebe-se que as alterações que conflitos políticos geram no espaço social alimentar são estruturantes, apontando a abrangência do fenômeno alimentar em suas dimensões culturais e sociais. Além disso, destaca-se a potência da obra literária como corpus que possui todos os elementos cabíveis a uma análise antropológica e que comporta densa reflexão sobre a condição humana.

DOI: 10.12957/demetra.2015.16055

 

 


Palavras-chave


Segurança Alimentar e Nutricional; Conflito; Cultura.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.12957/demetra.2015.16055

e-ISSN: 2238-913X


Esta revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.