CONSTRUÇÃO DE INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO SOBRE O CONTEÚDO DE UM GUIA ALIMENTAR PARA CRIANÇAS DE 2 A 3 ANOS DE IDADE

Fernanda da Motta Afonso

Resumo


O objetivo desse estudo foi construir um instrumento para avaliar o conhecimento de responsáveis pela alimentação domiciliar de crianças de 2 a 3 anos de idade sobre o conteúdo de um guia alimentar para crianças nesta faixa etária. A população alvo foi de responsáveis pela alimentação domiciliar de crianças (radc) institucionalizadas em creches municipais do Rio de Janeiro. Trata-se de estudo transversal quali-quantitativo realizado com a construção de quatro protótipos. O Protótipo 1 constou de um banco com 70 itens aplicado aos radc de uma Unidade Básica de Saúde. Análise inferencial das falas de cinco grupos focais (n=46 radc) e técnicas de refinamento de itens sob a perspectiva semântica e à luz da taxa de endosso permitiram criar o Protótipo 2 (20 itens). Este foi submetido à avaliação de seis juízes especialistas que foram capazes de classificar os itens por dimensões e refiná-los possibilitando definir o Protótipo 3 (17 itens). Foi realizado um pré-teste (n=60 radc) com o protótipo 3que possibilitou a retirada de três itens de acordo com a análise subjetiva dos postulados teóricos da dietética realizado pela pesquisadora originando o protótipo 4 (14 itens). Este foi submetido à análise fatorial exploratória, no qual utilizou-se o critério de KMO que confirmou a possibilidade de fatoração da matriz dos escores observados. O teste multivariado indicou distribuição dos escores dos itens tendendo para a distribuição normal. O estimador de fator principal mostrou pelo critério de Kaiser-Guttman, a retenção de dois fatores (fator 1 = 3,7514 e fator 2 = 1,3963). O gráfico Screeplot apontou a bidimensionalidade, mas mostrou a possibilidade de mais um fator, dado a inclinaçãoda curva. Duas simulações com 2 e 3 fatores, utilizando o estimador de fator principal e rotação oblíqua Promax apresentaram correlação entre fatores de f1-f2=0,5764 para a o modelo bidimensional e de f1-f2= - 0,5764; f1-f3=0,0040 para o modelo tridimensional. As cargas fatoriais apresentaram-se mais parcimoniosas para o modelo bidimensional, embora com itens apresentando variância de erro acima de 0,60. O coeficiente alfa de Cronbach, para o modelo bidimensional, assumiu estimativa de ponto de 0,7724 (IC 95% 0,7327513 – 0,805745) para dimensão 1 e 0,7798 (IC 95% 0,7098758 – 0,820341) para dimensão 2 .Ainda que se trate de um estudo exploratório, a escala com dois fatores (fator 1 com oito itens e fator 2 com seis itens) pode representar de forma empírica o conhecimento dos responsáveis pela alimentação saudável de crianças institucionalizadas de 2 a 3 anos de idade podendo ajudar na prática nutricional e encorajar novos estudos para sua replicação.

DOI: http://dx.doi.org/10.12957/demetra.2014.14068

 


Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.12957/demetra.2014.14068

e-ISSN: 2238-913X


Esta revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.