ESTADO NUTRICIONAL DE IDOSOS, AVALIADOS EM DOMICÍLIO, COM DIFICULDADE DE ACESSO AO SERVIÇO DE ATENÇÃO BÁSICA

Regina do Rio Alvares, Maria Regiane Trincaus, Carine Teles Sangaleti

Resumo


Introdução: O aumento da expectativa de vida representa uma conquista social, mas pode ocasionar aumento no número de idosos dependentes, inseridos tanto no meio social quanto no familiar. A redução nos custos com assistência hospitalar e institucional é um dos motivos da permanência de idosos incapacitados em suas próprias casas, tornando o suporte domiciliar uma necessidade. O processo de avaliação da saúde de idosos engloba análises de aspectos clínicos e psicossociais, sendo o estado nutricional uma das condições clínicas de maior importância, devido a sua relação com a morbi-mortalidade dessa população. Objetivo: Verificar, em domicílio, o estado nutricional de idosos com dificuldade de acesso à unidade de saúde, por meio de diferentes instrumentos de avaliação nutricional. O estudo foi realizado com 18 idosos, de ambos os sexos, matriculados na Unidade de Saúde da Família – PSF Dourados, no Município de Guarapuava-PR, que recebiam visita regular de agente comunitário de saúde. Resultados: Grande parte dos idosos apresentava algum grau de desnutrição, e a avaliação por meio de medidas antropométricas foi mais acurada do que a realizada pela miniavaliação nutricional. Conclusão: Conclui-se que, independentemente do instrumento de análise utilizado, houve alta prevalência de desnutrição, e que a avaliação nutricional de idosos, realizada em domicílio, é potente ferramenta de avaliação e intervenção em seu estado nutricional.

DOI: http://dx.doi.org/10.12957/demetra.2014.10518

 

 

 


Palavras-chave


avaliação nutricional, idoso, assistência domiciliar

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.12957/demetra.2014.10518

e-ISSN: 2238-913X


Esta revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.