INFÂNCIAS MÚLTIPLAS NA COLEÇÃO VIAGENS COM A CABAÇA MÁGICA DE ANGELINA NEVES

Eliane Santana Dias Debus, Zâmbia Osório dos Santos

Resumo


Este artigo busca trazer à cena a produção literária da escritora moçambicana Angelina Neves, em particular a Coleção Viagens com a cabaça mágica, um conjunto de 11 títulos. Diante disso, analisa-se aqui os três primeiros títulos, datados da década de 1990, a saber: Na aldeia de Chai, em Cabo Delgado (NEVES, 1996a), Em Inhambane fui apanhar tangerinas (NEVES, 1996b) Em Gaza fui saber sobre Ngungunhana (NEVES, 1999a). Nessa reflexão, busca-se trazer as características da Coleção, demarcar a representação de infância nas personagens e na projeção de leitores, na construção de uma Moçambique independente pós-guerra civil.

Palavras-chave


Moçambique. Infância. Literatura.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/seminal.2022.60297

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1414-4298 | e-ISSN: 1806-9142

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.