ICONICIDADE, GRAMÁTICA E TEXTO

Vania L. R. Dutra

Resumo


Pretende-se, com este trabalho, investigar a possibilidade de motivação icônica para a forma linguística. Buscam-se evidências que podem admitir a existência de uma iconicidade diagramática, ou seja, busca-se a comprovação de que “os arranjos estruturais refletem relações análogas existentes na estrutura semântica” (NEVES, 2007, p. 23) do texto que se constrói. Trabalhar-se-á com a noção de que as construções linguísticas que se disponibilizam para nós são determinadas pelos usos a que as sujeitamos, isto é, os sentidos que queremos construir auxiliam na configuração dos recursos linguísticos. Com base na LSF, analisaremos a variação funcional dos textos (gêneros), o modo como eles se diferenciam e as possíveis motivações para tais diferenças. Especificamente, verificaremos o modo como a linguagem funciona na construção dos textos (sequências textuais – se são argumentativas, descritivas, narrativas), o que determina grandemente os significados textuais. Conforme Halliday, “a natureza da língua está intimamente relacionada com as necessidades que lhe impomos, com as funções que deve servir.” (1976, p. 141).


Palavras-chave


Iconicidade diagramática. Gramática. Texto.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/seminal.2021.59239

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1414-4298 | e-ISSN: 1806-9142

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.