A SEMIÓTICA NA PESQUISA SOBRE IDENTIDADE

Lúcia Deborah Araujo

Resumo


O presente artigo se inscreve num conjunto de produções acerca do tema da identidade, estudada pelo viés da Semiótica e pretende demonstrar a aplicabilidade desse campo do conhecimento ao desenvolvimento de pesquisa sobre essa temática. Parte-se da compreensão de que os estudos identitários participam de um campo de interesse para o qual convergem variados saberes e disciplinas e defende-se o caráter fundamental da incorporação dessas contribuições para a pesquisa linguística. Discute-se o conjunto de ferramentas e operações que a Semiótica tem a oferecer ao pesquisador, permitindo-lhe lidar com a materialidade linguística em sua face icônica, de modo a apreender elementos de caráter identitário presentes no texto e com eles construir uma interpretação adequada. Nesse percurso, tomam-se como referenciais teóricos sobre identidade os pensamentos de Castells (2006) e Ventós (1994); sobre os princípios teóricos da Semiótica, tomaram-se os estudos de Peirce (1990) e Eco (2007); para a discussão do desenvolvimento da pesquisa de cunho semiótico, consultamos as operações semióticas de Morentín (2008); acerca da iconicidade verbal, recorremos ao trabalho de Simões (2009; 2013). As ilustrações de aplicações concretas dos princípios teóricos aqui abraçados foram recolhidas de pesquisas anteriores sobre o tema da identidade (ARAUJO, 2010; 2017; 2018).


Palavras-chave


Semiótica. Pesquisa. Iconicidade. Identidade. Linguagem.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/seminal.2021.59234

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1414-4298 | e-ISSN: 1806-9142

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.